Automania

Filtro de ar exige cuidado

Peça requer trocas periódicas e de acordo com o manual do fabricante do automóvel

Rio - O filtro de ar do automóvel é assunto sério. Não à toa, a troca deve ser periódica para manter a qualidade do ar que circula dentro do motor. Convém obedecer a recomendação do manual do fabricante. A substituição, aliás, é um procedimento simples, que dispensa ferramentas, mas exige certo cuidado. De acordo com a equipe técnica da Sogefi, fabricante dos filtros Fram, tal facilidade em realizar a troca pode gerar problemas caso algumas determinações não sejam obedecidas.

Componente é simples de trocar, mas substituição obedece certas regras para não comprometer o motor Divulgação

Nas oficinas, é comum encontrarmos veículos usando filtros do ar incorretos. Seja por causa do preço ou ainda aquela história de “eu não tenho o modelo exato aqui, mas esse também serve”. Resultado: vários motores acabam danificados, já que sistema é projetado para trabalhar com máxima precisão. Qualquer diferença nas dimensões pode criar uma entrada de ar falsa.

Trocar o conjunto original do filtro do ar por outro modelo, como as versões ‘esportivas’, também não é recomendado. Esses produtos costumam oferecer menor restrição ao fluxo de ar, de forma a garantir mais potência. A questão é que o caminho mais fácil para conseguir esse ganho é utilizar materiais que filtram apenas as impurezas maiores.

Filtros fabricados com materiais menos resistentes não protegem o motor da forma adequada Divulgação

Os técnicos observam que, muitas vezes, encontram-se à venda filtros que parecem iguais e têm preços bem diferentes. Isso acontece porque é possível fabricar um filtro com materiais de diversas qualidades. Um composto inferior, contudo, não protege o motor da forma adequada. Grande parte da poeira acaba passando direto e age internamente como uma lixa.

Limpeza e revisão

O apropriado é usar o filtro correto e original. Além disto, é preciso tomar uma série de cuidados na hora da instalação. Segundo os técnicos da Sogefi, o ideal é começar pela limpeza do alojamento. Como o sistema estará desmontado, nunca use jatos de ar, pois uma parte da sujeira pode acabar dentro do motor. Prefira um aspirador de pó (com bico e escova) e, para finalizar, um pano que não solte fiapos.

O supervisor de assistência técnica da Sogefi, Ronilso Toledo, destaca os cuidados que devem ser observados com o sistema. “Também faça uma revisão completa em todo o sistema de filtragem do ar, principalmente nas peças plásticas, presilhas, vedações, mangueiras, fixações e abraçadeiras. Nos veículos que usam pré-filtros, é preciso realizar a limpeza desses conjuntos e verificar se tudo está funcionando corretamente”.

Produto descartável

Outro ponto fundamental é evitar a famosa ‘limpeza’ do filtro com o uso de compressores ou batendo o componente para tirar a poeira. Além de não ter eficácia, esses procedimentos rompem a estrutura do papel. Pode parecer que ficou limpo, mas a capacidade de reter as impurezas fica comprometida.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie