Prevenir para não remediar

Especialistas orientam sobre os principais fatores de risco nas estradas. E dão dicas de prevenção. Jovens são as maiores vítimas de acidentes fatais

Por Lucas Cardoso

A imprudência é uma das maiores causas de acidentes, segundo a Polícia Rodoviárias Federal (PRF) -

As férias de janeiro significam mais tempo para curtir com a família. Mas, para aproveitar os dias de descanso sem nehum percalço na estrada, é preciso prudência ao voltante. Dados da Seguradora Líder mostram que, entre dezembro de 2017 e fevereiro do ano passado, mais de 45 mil acidentes de trânsito foram registrados em rodovias de todo o país.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), falta de atenção do condutor, velocidade acima do permitido e consumo de álcool e drogas são algumas das principais causas dos acidentes. Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto explica que o período de festas e férias concentra fluxo mais intenso de veículos nas rodovias. E, com isso, o risco de colisões aumenta consideravelmente.

De acordo com o especialista, a maioria dos condutores que residem em grandes centros urbanos não têm experiência com estradas e devem redobrar a atenção. Entre as orientações, devem evitar dirigir quando estão cansados. "Cerca de 20% dos acidentes graves em estradas acontecem em função do cansaço dos motoristas. A recomendação é realizar uma parada de 15 minutos a cada duas horas para recuperar os reflexos. Em caso de sono, é recomendado parar e cochilar por 20 minutos, pelo menos. Também é importante evitar pegar a estrada no período noturno e ingerir alimentos pesados antes de dirigir", recomenda Rizzotto.

Manutenção preventiva

Para Cláudio Cardoso, gerente dos Centros Automotivos Porto Seguro, a atenção à condição mecânica do veículo também deve ser reforçada nessa época do ano. Checar o nível do óleo, a condição dos freios e pneus e o estado dos filtros e líquido de arrefecimento são alguns dos passos decisivos para as férias sem dor de cabeça.  

Ainda segundo o profissional, outros componentes que merecem atenção especial antes de pegar a estrada são os que compõem o sistema de iluminação do carro: os faróis (alto, baixo, de neblina e luz diurna), lanternas e setas. Uma checagem rápida, dias antes da viagem, pode ser decisiva. "Todos os problemas podem ser resolvidos com a revisão em uma oficina de confiança", diz.

Jovem é o mais atingido

Nas últimas férias de janeiro, o número de mortes nas estradas superou a marca de 6 mil. Os jovens de 18 a 34 anos foram os principais atingidos, representando 41% do total das vítimas de acidentes fatais. Os homens também estão entre os mais atingidos (76%). Os dados são da Seguradora Líder, que administra o DPVAT.

A Região Sudeste do país lidera o ranking de ocorrências, com mais de 14 mil casos já indenizados. Na sequência aparece o Nordeste, que registrou 13.537 acidentes. Juntas, as regiões somam 65% das mortes. As motos são o tipo de veículo mais envolvido em acidentes graves: 3 mil casos fatais e 23 mil ocorrências que resultaram em invalidez permanente.

Galeria de Fotos

A imprudência é uma das maiores causas de acidentes, segundo a Polícia Rodoviárias Federal (PRF) Marcelo Casal Jr/Agência Brasil
Imprudência e consumo de álcool e drogas são algumas das maiores causas de acidentes, segundo a PRF Marcelo Casal Jr/Agência Brasil
A revisão antes de pegar a estrada previne os principais problemas divulgação
Cuidados Reprodução
Cudados Reprodução

Comentários

Últimas de Automania