Brasil

Vídeo: assista às delações da JBS

Joesley Batista, Wesley Batista e Ricardo Saud detalham à PGR esquema de corrupção em órgãos dos Governos Lula, Dilma e Temer

Brasília - O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou, na tarde desta sexta-feira, os vídeos da delação da JBS. A delação, que teve quebra de sigilo na quinta pelo ministro Edson Fachin, conta com duas mil páginas. As oitivas foram gravadas em vídeo. 

Baseado nos depoimentos de Joesley Batista, presidente da JBS, e Ricardo Saud, executivo da companhia, Michel Temer será investigado por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. Em um dos documentos entregues por Joesley para a Procuradoria-Geral da República, consta que Joesley teria pago R$ 4,7 milhões para Temer, entre 2010 a março de 2014.  

No primeiro vídeo, Joesley Batista explica confirma ter feito pagamentos de propina para políticos de partidos e explica como era o esquema. "Se combina com o político em questão e procede o pagamento, que é feito das mais diversas maneiras: nota fiscal fria, dinheiro, caixa 2 e até mesmo doações. São propinas disfarçadas de doação política, essas contrapartidas", diz Batista.

"Nós fizemos doação oficial de R$ 400 milhões, R$ 100 milhões foram notas fiscais frias. O total foi de R$ 500 milhões. Esses R$ 400 milhões foram essas contrapartidas", prossegue. Assista abaixo.

Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 
Vídeo: 


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie