Brasil

Esplanada: Partidos da base consultam ministros das altas Cortes para acordão

Trata-se da eventual sucessão de Michel Temer caso o presidente perca o controle do Governo e sua base no Congresso

Brasília - Um grande acordão é tratado entre partidos da base, o PSDB em especial, com consultas sigilosas a alguns ministros das altas Cortes do Judiciário. Trata-se da eventual sucessão de Michel Temer caso o presidente perca o controle do Governo e sua base no Congresso.

O nome cotado para o Palácio do Planalto, se a situação desandar, é o do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que reúne as condições que consideram necessárias. Não é o melhor nome, mas o menos ruim, na avaliação dos congressistas.

Cenário

Maia mantém o atual grupo político no Poder, faz o sucessor na Câmara. E sobre a Lava Jato, os aliados acreditam que a denúncia contra ele vai cair por falta de provas.

Na moita

O entusiasta do Plano Maia é o ‘aliado’ PSDB. Quanto mais holofotes em cima da crise e de Temer, mais Aécio Neves, com camburão na porta, fica longe do noticiário.

Goodbye

Sandro Mabel pediu demissão, como assessor de Temer no Palácio, porque não precisa passar vergonha. Vai para sua casa em Aspen assim que a temporada de esqui começar.

Jogos 2.0

O Ministério do Esporte vai conceder o Parque Olímpico (POB) do Rio. O ministro Leonardo Picciani entrega hoje ao ministro da secretaria especial, Moreira Franco, o plano para incluir o POB no Programa de Parcerias de Investimentos. Há dois grupos já interessados: um árabe, de Dubai, e o francês Lagardère, que desistiu do Maracanã.

Tabelinha...

O ministro confirma à Coluna que semana que vem se encontra com a presidente do BNDES, Maria Sílvia Bastos, para fechar parceria na qual o banco vai elaborar o estudo de viabilidade e plano de concessão.

...e ponto

E o parque não está às moscas. Numa arena funciona a estrutura da Agência Olímpica, a AGLO, que entre outros assuntos cuida do legado. E os ‘Jogos da Baixada’, tradicional evento promovido pelo O Dia, serão em junho ano no Parque Olímpico.

Foi pouco

Um homem de 70 anos, preso pela PF em SP em 2016, foi condenado ontem a 105 anos de prisão por pedofilia. Comercializava pela internet e, pasmem, até produzia vídeos.

Bala na agulha

A Taurus doará 200 equipamentos para a Secretaria de Segurança do RS, terra natal da fabricante. Entre eles, armas da linha T Series, novidade após a revitalização da fábrica.

‘Desatualizado’

Uma semana após a revelação do diálogo entre Temer e Joesley, o Solidariedade, aliado do Palácio, veiculou sua propaganda partidária de rádio e TV sem menção ao escândalo. Paulinho da Força criticou a reforma da Previdência – que a essa altura já caiu.

Planta baixa

Clima de baixo astral na “Septuagésima Reunião do Conselho Diretivo da Federação Interamericana da Indústria da Construção”. A despeito de a economia ganhar fôlego e da baixa da taxa Selic, o setor não está otimista. O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, José Carlos Martins, levou o assunto a Temer no Palácio.

Festa na floresta

Grileiros e garimpeiros comemoraram a aprovação pelo Senado das MPs 756/16 e 758/16, que autorizam a comercialização de terras privadas, o corte raso da vegetação, pecuária e mineração em 598 mil hectares – quatro vezes a cidade de SP – em Unidades de Conservação no Sul do Pará.

Desalento

“É um dos mais graves crimes contra o meio ambiente no País. É um acinte organizado pelo Governo atendendo a alguns setores econômicos”, resume o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O colega João Capiberibe (PSB-AP) faz coro: “Essas medidas contrariam os princípios assumidos pelo Brasil em relação ao clima e à biodiversidade”.

Mais ação!

Pesquisa encomendada pelo Movimento em Defesa do Mercado Legal, que reúne mais de 70 entidades de setores afetados, mostra que os brasileiros acreditam que ações mais duras contra países vizinhos podem ser um dos caminhos para reduzir o contrabando.

Povo pede

58% dos entrevistados apoiam a idéia de o Brasil adotar sanções contra o Paraguai, como rompimento de acordos para combater o contrabando de produtos como cigarros, eletrônicos e medicamentos. Os EUA fazem isso com sucesso mundo afora.

Coluna de Leandro Mazzini, com Walmor Parente (DF), Tadeu Pinto (DF), Beth Paiva (RJ) e Henrique Barbosa (PE)

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie