Brasil

Delatores da J&F, Joesley Batista e Ricardo Saud, chegam a Brasília

Eles foram presos por ordem do ministro Edson Fachin, do STF, a pedido de Rodrigo Janot, da PGR, por suspeita de violar a delação premiada

Brasília - O empresário Joesley Batista e o executivo Ricardo Saud, da J&F, chegaram na tarde desta segunda-feira, a Brasília, vindos de São Paulo. Eles serão levados ao Instituto Médico Legal, para fazer exame de corpo de delito, antes de seguirem para a Superintendência da Polícia Federal na capital.

Joesley e Saud se entregaram à PF, em São Paulo, na tarde deste domingo, onde passaram a noite. Eles foram presos por ordem do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por suspeita de violar a delação premiada.

Ao deixar a Superintendência da Polícia Federal, na capital paulista, Joesley levava um terço nas mãos. Os executivos ficarão presos em celas separadas, de 9 m², com vaso sanitário de chão, sem chuveiro, apenas um cano, e água fria.

Fachin deferiu parcialmente o requerimento do procurador porque não mandou prender outro personagem desse novo capítulo do caso JBS, o ex-procurador da República Marcello Miller - sob suspeita de fazer jogo duplo em favor do grupo empresarial.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie