Suzano: Tio de assassino do massacre pede perdão às vítimas

Não houve velório e poucas pessoas acompanharam o enterro

Por MH

Atiradores mataram oito em escola
Atiradores mataram oito em escola -

Suzano - Tio de um dos assassinos do massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, pediu perdão às vítimas depois do enterro do sobrinho, nesta quinta-feira: "Quero pedir perdão público para os pais daquelas crianças. Eu não sei o que aconteceu com o menino. Em nome da família Castro eu peço perdão. Nós também somos vítimas", disse emocionado Américo Castro, de 69 anos.

O atirador foi sepultado às 12h30 no Cemitério Sebastião. Não houve velório e o enterro foi acompanhado por poucas pessoas. A mãe, muito abalada, não conseguiu participar da cerimônia.

Segundo o tio, a família não percebeu nenhum comportamento diferente do assassino: "Era um menino normal, comum. Nós estamos muito chocados. Esse não era o menino que a gente conhecia".

O outro assassino foi enterrado no Cemitério São João Batista. Seis pessoas estiveram presentes, enquanto policias militares e guardas civis faziam a segurança.