Alegria no Ar
Coluna
Alegria no Ar
Com Fernando Mansur

DOIS CAMINHOS

Por

Na vida há um caminho de Ida e outro de Volta. No trajeto de ida, a alma é ainda jovem e acha que pode tudo, que tudo é dela, sonha com riquezas e posses e quer conquistá-las a todo custo.

Faz parte de nossa etapa evolutiva adquirir bens materiais que nos deem prazer, como brinquedos para uma criança. O tempo passa e chega a hora de trilharmos o Caminho de Volta. A alma sofrida e amadurecida começa a entender que nada lhe pertence.

Surge a compreensão interior de que somos apenas administradores dos bens e dons recebidos. A vida é uma e una e tudo é de todos e de ninguém.

É quando a luz se acende, a ficha cai e o esplendor se faz presente. Depois de muito peregrinar o ser se ilumina e finalmente entende essa máxima divina: "Quem não quer nada pode dar tudo."

Lenta e persistentemente a senda é seguida, o caminho vai se abrindo e o ser sente que nada mais lhe falta, pois ele não está mais preso a nada.

Só tem compromisso com sua missão, seu dharma, sua obrigação: Servir. A maioria de nós ainda se encontra no meio do caminho (buscando o caminho do meio), saindo da adolescência espiritual e nos preparando para a nova etapa de nossa trajetória.

Periodicamente a Vida se apresenta mais intensamente, nos impulsionando a ser quem verdadeiramente somos. Luzes. Vamos!

Comentários