Padre Omar: Preparai, todos, o caminho

A conversão diz respeito a quem de ateu se torna crente, de pecador se faz justo, e nós não precisamos, pois já somos cristãos!

Por O Dia

Rio - Estamos nos preparativos para o Natal. Não apenas preparando a ceia, comprando presentes, convidando a família, mas nos preparando espiritualmente. Neste segundo domingo de Advento, a liturgia nos coloca na escola de São João Batista, que pregava um batismo de conversão para o perdão dos pecados. Por que devemos nos converter? A conversão diz respeito a quem de ateu se torna crente, de pecador se faz justo, e nós não precisamos, pois já somos cristãos!

Mas isto não é verdade. Nos damos conta de que é precisamente da presunção que somos cristãos, bons, e justos que devemos nos converter: da suposição que está bem assim e não precisamos de conversão.

Mas é só nos questionarmos: nas situações e circunstâncias da vida temos em nós os mesmos sentimentos de Jesus? Por exemplo, quando sofremos alguma injustiça ou afronta, conseguimos reagir sem animosidade e perdoar de coração a quem nos pede desculpa? Quando somos chamados a partilhar alegrias e sofrimentos, sabemos chorar sinceramente com quem chora e rejubilar com quem se alegra?

Quando devemos expressar a nossa fé, sabemos fazer com coragem e simplicidade, sem nos envergonharmos do Evangelho? E assim podemos nos fazer muitas perguntas e perceber que temos sempre que nos converter.

Segundo o Papa Francisco, a voz de João Batista ainda ecoa nos atuais desertos da humanidade, que são as mentes fechadas e os corações endurecidos, e nos provoca a questionarmos se estamos efetivamente percorrendo o caminho justo, vivendo uma vida segundo o Evangelho.

Hoje, temos convite a abrir o coração e a acolher a salvação que Deus nos oferece porque quer que todos sejamos livres do pecado. Que a voz de João Batista desperte em nós o desejo de percorrer, com alegria, os caminhos da conversão. Amém!

Padre Omar: é o Reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@ padreomar.com. Acesse também www. padreomar.com e www.facebook.com/ padreomarraposo

Comentários