Como equilibrar as finanças

Por Átila A. Nunes

O ano está terminando e durante esse período ganhos extras sempre surgem, como o 13º salário. Segundo Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros, o 13º salário, uma renda extra bastante esperada pelos brasileiros, deve ser utilizado com sabedoria. Muitos utilizam o benefício para cobrir o seu desequilíbrio financeiro e outros até recorrem aos bancos que oferecem a antecipação desse recurso como uma forma de empréstimo, para conseguir quitar dívidas ou amenizá-las. No fim de ano, as oportunidades de compra também aumentam muito, assim como o risco de comprar por impulso. Por isso, antes de comprar, faça algumas perguntas para si mesmo: estou comprando por necessidade real ou movido(a) por outro sentimento, como carência ou baixa autoestima? Se não comprar isso hoje, o que acontecerá? Tenho dinheiro para comprar à vista? Por mais que pareça difícil, com planejamento dá para comprar à vista tudo aquilo que deseja. Lembre-se, as prestações também são formas de endividamento.

CONCORRÊNCIA

FErnanda Pereira - Divulgação

A concorrência é um dos princípios da ordem econômica, previsto no artigo 170, da Carta Magna, sendo fator essencial para o desenvolvimento econômico

Fernanda Pereira, advogada

 

SUSPENSÃO CNH

A Carteira Nacional de Habilitação poderá ser suspensa sempre que o condutor atingir 20 pontos na carteira, no período de 12 meses, ou em casos específicos determinados por lei.

 

NEGATIVADO

Tinha um débito junto a Tim e meu nome estava no Serasa. Fiz o pagamento do débito no dia 26 de outubro e dias depois meu nome foi retirado do cadastro restritivo. No dia 12 de novembro, me surpreendi quando constatei novamente a inclusão do meu nome no Serasa, devido ao mesmo valor já pago. Liguei várias vezes para a Tim e nenhum atendente sabe me informar o que está acontecendo.

Roseani Feio Ferreira, Belém - Pará

O Centro de Relacionamento com o Cliente TIM entrou em contato com a Sra. Roseani Feio Ferreira e lamentou o ocorrido, informando que seu CPF não possui restrições junto aos órgãos de proteção ao crédito.

Assessoria de Imprensa TIM

TARIFA DE ÔNIBUS

A linha 2335, da Expresso Recreio (Santa Cruz - Castelo), cobra valores diferentes de passagem dependendo do horário de embarque. No horário de pico o valor cobrado é de R$ 17 e nos demais horários custa R$ 8. Isso é correto?

Luiz Cássio Leite dos Santos, Recreio - Rio de Janeiro

A Secretaria Municipal de Transportes informa que a empresa pode cobrar até o valor máximo da tarifa determinada para a linha em questão, que é de R$ 18,40.

Assessoria de Comunicação SMTR

TAXA DE RECONEXÃO

A empresa Sky me cobrou taxa de reconexão no valor de R$ 20. Me cobrou o valor, alegando que paguei a fatura com atraso e que há previsão contratual para essa cobrança. Nunca tive conhecimento desta norma.

Nilton Geraldo Dos Santos Pereira, Bangu - Rio de Janeiro

Informamos que a taxa de reconexão de sinal (R$ 19,90) é cobrada quando há atraso de 16 dias no pagamento da fatura, além da cobrança de multa/juros, prevista em contrato. De qualquer forma, concedemos um crédito de R$ 19,90 ao cliente.

Assessoria de Imprensa Sky

COBRANÇA INDEVIDA?

A operadora Oi me cobra uma conta de seus serviços prestados no valor de R$ 113,74, com vencimento em 02/06/2013. Não tenho mais o comprovante de pagamento, mas a estranheza é de que a operadora nunca fez a cobrança desta conta, bem como nunca interrompeu o serviço, já que faz isso com 15 dias de atraso de pagamento.

Paulo Corrêa, Deodoro - Rio de Janeiro

A Oi esclareceu as dúvidas referente ao plano, corrigiu as faturas em aberto e enviou para seu e-mail com vencimento prorrogado.

Assessoria de Imprensa Oi

DÚVIDAS FREQUENTES

alan melo - vieira cruz advogados - divulgação

O inventário é um dos processos que mais trazem dúvidas às pessoas e que pode virar dor de cabeça para inúmeras famílias. Estar ciente dos passos de um processo de inventário e seus detalhes pode ser importante para evitar que tudo fique ainda mais complicado. É preciso entender que inventário e testamento são dois processos diferentes. O testamento é um documento não obrigatório, criado em vida pelo detentor dos bens, e só possui efeito sobre 50% da herança se houver herdeiros necessários, ou seja, descendentes, ascendentes ou cônjuge. O restante dividido é conforme determina a Lei. O inventário é o levantamento de todos os bens que compõem o patrimônio da pessoa falecida e deve ser iniciado em até 60 dias após o óbito. No documento, será discutida a partilha de bens. É importante saber se é preciso ser feito um inventário e se este será judicial ou extrajudicial. O primeiro é o 'tradicional', feito com o acompanhamento de um juiz. O extrajudicial só pode ser feito quando não houver menores como herdeiros e quando o falecido não deixar testamento.

Comentários