Após Mundial, Zé Roberto encara mais uma Superliga com o Barueri

Técnico analisa condição física de Dani Lins e Thaisa e diz que o trabalho nos clubes na temporada 2018/19 será fundamental para o ano pré-olímpico

Por O Dia

O técnico José Roberto Guimarães, da seleção brasileira e do Hinode Barueri
O técnico José Roberto Guimarães, da seleção brasileira e do Hinode Barueri -

Após comandar a Seleção feminina, José Roberto Guimarães volta as suas atenções para mais uma temporada à frente do Hinode Barueri (SP), que chegou às quartas da última Superliga em sua estreia na elite do vôlei brasileiro. "A expectativa para a Superliga 2018/19, já que alcançamos as quartas, é chegar o mais próximo possível das primeiras posições. Temos um grupo jovem e bastante interessante, que gosta de trabalhar e já está trabalhando forte. Temos que pensar jogo a jogo e tentar a melhor colocação possível", afirma o técnico.

No time, ele comanda a levantadora Dani Lins, que disputará a primeira temporada em clubes após o nascimento da filha, Lara, e a central Thaisa, que atuou por empréstimo no Barueri na reta final da última Superliga após se recuperar de grave lesão no joelho esquerdo. "Quanto à condição física da Dani, ela está evoluindo. Lógico que isso demanda tempo. Mas acredito que ela tem treinado bastante e evoluído e ela está correndo atrás principalmente para sua melhor forma e preparação. A Thaisa está melhorando após um processo muito difícil no ano passado. Está investindo muito na parte física e sabe que precisa melhorar para melhor performance nas partes técnica e tática", analisa.

ANO PRÉ-OLÍMPICO

A temporada 2018/19 será decisiva para a convocação da Seleção no último ano de preparação para Tóquio-2020. O Brasil ficou em sétimo no Mundial do Japão. "Em relação ao trabalho dos clubes, sendo um ano pré-olímpico, é fundamental. Não só as jogadoras que atuam no Brasil, mas aquelas que estão atuando fora. Adenízia, Tandara e as que atuam no Brasil... Que elas treinem bem e façam um grande campeonato. É importante ter cuidados com físico e treinos, espero que façam uma Superliga muito boa e que cada uma cresça e evolua", afirma Zé Roberto, completando: "Que as contusões que tivemos durante a última temporada não ocorram da mesma maneira e elas voltem para Seleção na sua melhor forma. Neste ano, tivemos muitas dificuldades em função de lesão e isso foi uma das coisas que mais prejudicaram e preocuparam durante todo o trabalho de 2018".