Rede municipal fará paralisação de 24 horas

Categoria critica, entre outros pontos, o congelamento de salários do funcionalismo municipal e a criação da alíquota previdenciária de 11% para os valores das aposentadorias que passam do teto do INSS, já aprovada pela Câmara dos Vereadores do Rio

Por *Max Leone

Profissionais vão fazer assembleia na quadra da São Clemente e se concentrar em frente à sede da prefeitura
Profissionais vão fazer assembleia na quadra da São Clemente e se concentrar em frente à sede da prefeitura -

Rio - A rede municipal de ensino do Rio fará, amanhã, uma paralisação de 24 horas. Pela manhã está marcada uma assembleia, às 9h, que ocorrerá na quadra da escola de samba São Clemente, que fica na Avenida Presidente Vargas 3.102, na Cidade Nova.

Em seguida, de acordo com a direção do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe-RJ), os participantes da assembleia vão se concentrar em frente à sede da Prefeitura do Rio, localizada bem próxima à quadra da escola de samba. O objetivo é promover uma manifestação no local.

A categoria critica, entre outros pontos, o congelamento de salários do funcionalismo municipal e a criação da alíquota previdenciária de 11% para os valores das aposentadorias que passam do teto do INSS, já aprovada pela Câmara dos Vereadores do Rio. Vale lembrar que o pessoal da área da Educação está em estado de greve, podendo cruzar os braços por tempo indeterminado a qualquer momento.

DESCONTENTES

O descontentamento com a prefeitura aumentou na semana passada. Foi quando a titular da Secretaria Municipal de Educação, Talma Romero Suane, segundo o Sepe, desmarcou uma audiência que havia sido previamente agendada, em reunião que ocorreu em 19 de julho, com a direção do sindicato, logo após a saída do então secretário Cesar Benjamin.

RESPOSTAS

Na ocasião, direção do Sepe apresentou uma série de assuntos e solicitou respostas do município sobre os problemas enfrentados pela rede e o atendimento das reivindicações da categoria. A direção do sindicato informou que continua "aguardando um posicionamento da SME sobre a remarcação de nova audiência para que possamos cobrar respostas".

 

*Colunista interino

Comentários

Últimas de Servidor