Campanha recicla material escolar

Além de reaproveitar objetos para nova matéria-prima, programa nacional premia ONGs e escolas

Por *Estagiária Luana Dandara

Material (esq.) que seria descartado é encaminhado para passar por reciclagem
Material (esq.) que seria descartado é encaminhado para passar por reciclagem -

A cada início de ano letivo, materiais escolares são descartados e trocados por novos por milhões de estudantes de todo país. São incontáveis canetas, borrachas, lápis e apontadores que vão para aterros sanitários e lixões. Na contramão do desperdício, entretanto, a campanha Faxina nos Armários busca que consumidores, instituições e empresas doem esses objetos para reciclagem.

A ação, que faz parte do Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita da Faber-Castell em parceria com a Terracycle, está na sétima edição. Além de buscar o reaproveitamento para a fabricação de novos itens, como bancos e lixeiras, premia ONGs e escolas públicas com material escolar e dinheiro.

No Rio, há oito pontos públicos de coleta, entre eles as filiais do Cefet, e já existem 90 instituições cadastradas no concurso. As doações também podem ser feitas pelos Correios. Mais informações no site www.terracycle.com.br/pt-BR/brigades/brigada-de-instrumentos-de-escrita-faber-castell.

No ano passado, o Colégio Estadual Professor Magalhães Neto, na Bahia, ganhou um ano de itens de escrita grátis por ter coletado o maior número de material para reciclagem em todo o Brasil. A diretora da instituição, Maria Auxiliadora, afirmou que a reciclagem trouxe um novo olhar sobre o meio ambiente para os alunos.

"Desde o início da campanha, vimos a diferença em nossos alunos sobre consciência ambiental; hoje eles sabem o que pode ser jogado na natureza e o que devem trazer para a reciclagem", pontuou.

O estudante Emerson, campeão na coleta entre os colegas de classe, celebrou a vitória. "O projeto reduz a poluição e é um reconhecimento nacional que realmente traz muito orgulho para cada um de nós".

Após a coleta, o processo de reciclagem inclui procedimentos como a separação, lavagem e a extrusão. Os resíduos são transformados em matéria-prima para a produção de vários objetos.

Descarte do lixo é de 90%

Apenas 10% dos resíduos são reaproveitados por meio da reciclagem ou de outras técnicas de recuperação de materiais na América Latina, de acordo com um relatório da ONU Meio Ambiente, de outubro de 2018. Todos os dias, 145 mil toneladas de lixo são descartadas de maneira incorreta a quantidade equivale ao que é gerado por 27% da população latino-americana e caribenha ou 170 milhões de pessoas. Os números são da pesquisa Perspectiva sobre a Gestão de Resíduos na América Latina e no Caribe.

"Uma verdadeira agenda de desenvolvimento sustentável deve incluir a gestão adequada de resíduos. Os benefícios ambientais, sociais e econômicos associados a este setor vão desde a redução de gases de efeito estufa e economia de matérias-primas até a melhoria da matriz energética dos países, criação de empregos e aumento do investimento", afirmou o diretor regional da ONU Meio Ambiente, Leo Heileman.

*Sob supervisão de Angélica Fernandes

 

Galeria de Fotos

Material (esq.) que seria descartado é encaminhado para passar por reciclagem DIVULGAÇÃO
O Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita Faber-Castell começou no ano de 2012 DIVULGAÇÃO
Escola da Bahia ganhou concurso e foi premiada com material escolar novo em folha FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Comentários