Perigo! Óleo de coco pode 'fritar' o cabelo durante exposição ao sol

Substância vegetal não possui filtro de proteção e acaba causando o efeito contrário do desejado

Rio - Óleos geralmente são usados para nutrir e recuperar fios danificados. Mas qual o resultado quando essa substância é aplicada no cabelo e, logo em seguida, recebe a exposição do sol? O cabelo frita! Isso mesmo. Ao invés de nutrir, a pessoa pode ficar com um cabelo extremamente ressecado, quebradiço e poroso — é o que garante a especialista em cabelos Renata Souza, do SpaDios.

"Evite usar óleos junto à exposição solar, ou calor, pois pode ocorrer o efeito contrário do desejado: fritar o cabelo, aumentando ainda mais o ressecamento", alerta ela.

Usar óleo vegetal no cabelo e expor os fios ao sol pode acabar causando um grave ressecamento Reprodução Internet

Isso acontece principalmente com os óleos vegetais, como o óleo de coco, já que a substância não passa por nenhum refino e não é misturada com outros ativos, como o silicone — um poderoso aliado para domar os fios. Assim, ao invés de proteger a fibra capilar, o óleo de coco deixa o cabelo mais exposto, diz o coordenador artístico da L'Oreal Professionnel, Alex Jesus. 

"A ideia é usar um produto que proteja as escamas dos fios. Quando você tem a exposição ao sol, a fibra fica áspera e sem brilho. Essa camada formada por um produto adequado vai proteger as madeixas contra as agressões externas, os raios ultravioletas, e os radicais livres. No caso do óleo de coco, ele só deve ser usado depois da exposição solar, para recarregar a fibra com os lipídios que foram perdidos durante o tempo de exposição, já que a substância não tem filtro de proteção", esclarece a coordenadora de estética e cosmética do Centro Universitário Celso Lisboa, Rita Borges.

Não é só a pele que sofre com a exposição ao sol, os cabelos também sofrem danos muitas vezes irreparáveis. Quanto mais expoxto ao sol, mais profundamente o fio ficará ressecado. A pele se regenera, já o cabelo, não, e é aí que aparecem as famosas pontas duplas, o fio perde a resistência e a fibra acaba quebrando, tudo por conta da falta de proteção necessária.

5 hábitos que estragam o cabelo

1 - Esfregrar os fios durante a limpeza. O ideal é que o cabelo seja lavado em todo seu comprimento, dando mais atenção ao couro cabeludo, sem fazer atrito. 

2 - Não usar condicionador ou leave-in nos cabelos. Um erro que muitas vezes as pessoas acabam não percebendo. Ao não passar esses produtos, a cutícula do fio fica aberta, exposta a radicais livres. Uma boa dica é sempre repassar o leave-in ao longo do dia e deixar o cabelo sempre protegido e sem frizz.

3 - Utilizar água quente para enxaguar os fios. Geralmente pessoas que têm raiz oleosa dão preferência à água quente, mas isso acaba ressecando ainda mais as escamas.

4 - Dormir com o cabelo molhado. Não é que seja proibido, mas não faz bem para a saúde dos fios, principalmente se estiver preso.

5 - Trocar os produtos de proteção solar capilar por chapéu ou boné. Além de abafar o couro cabeludo, os cabelos não ficam protegidos contra os raios ultravioletas que causam tanto dano à pele e aos fios.


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie