Malhação pesada é para poucos

Incidente com filha de Adriana Bombom e Dudu Nobre em sessão de crossfit reacende o debate sobre limites na busca pela forma ideal

Rio - Barriga negativa, abdômen tanquinho, bumbum na nuca. Expressões como essas podem soar estranhas aos sedentários, mas fazem parte do vocabulário de quem frequenta academias e treina pesado. Pessoas que investem tempo e dinheiro em busca de um ideal de forma física e saúde, mas que podem acabar provocando danos ao corpo por conta do exagero ou falta de orientação adequada.

Recentemente, Olívia Nobre, de 14 anos, filha do sambista Dudu Nobre e de Adriana Bombom, foi internada após sofrer dois desmaios em uma sessão de crossfit, tipo de treinamento de força e condicionamento físico de alta intensidade. O incidente trouxe à tona dúvidas sobre esse tipo de atividade. Adolescentes devem pegar pesado na malhação?

Olívia Nobre passou mal durante sessão de crossfit e causou polêmica na Internet Reprodução Internet

Segundo o médico do esporte Walter Kantovitz, é essencial que qualquer pessoa, adolescente ou adulto, passe por uma avaliação médica antes de iniciar uma atividade física. Antes de prescrever um exercício de alta intensidade para uma criança é preciso avaliar o seu desenvolvimento. 

"Até os 9 anos de idade as crianças não têm as partes física e anatômica formadas para receber cargas de grandes impactos e que podem atrapalhar a formação", explica.

"Até os 9 anos de idade as crianças não têm as partes física e anatômica formadas para receber cargas de grandes impactos" Walter Kantovitz, médico do esporte


"Não podemos prescrever qualquer exercício para uma criança que está em formação. Primeiro temos que avaliar a sua maturidade. Por exemplo, a maturação, a puberdade, o desenvolvimento sexual da mulher acontece dos 8 aos 13 anos. No homem, é um pouco mais tarde. Acontece dos 9 aos 14 anos".

Segundo Kantovitz, um adolescente com problemas no coração pode passar mal praticando tanto crossfit como esportes leves, como vôlei e natação. 

Olívia já teve alta do hospital e voltará aos treinos em breve. Nas redes sociais, a adolescente comentou sua internação e rebateu críticas de que não deveria praticar atividade de alto impacto. Olívia diz que tem acompanhamento de profissionais experientes e que foi internada "por conta de episódios de respiração"

Risco de lesões

Aos pais que querem evitar que os filhos tenham problemas de saúde ligados a sedentarismo e obesidade, especialistas recomendam que a preocupação deve ser não prejudicar a formação física. Para Kantovitz, o ideal é optar por atividades lúdicas e sem caráter competitivo até os 9 anos de idade, incentivar a competição apenas a partir dos 14 anos, e sempre deixar que a criança escolha o que mais lhe agrada.

"Não dá para falar qual modalidade é melhor para um adolescente. O que eu posso falar é que não gosto de atividades com alta intensidade competitiva, porque você acaba ultrapassando alguns limites e atrapalhando a formação, já que ainda não está na hora do adolescente passar por isso. O risco dele ter lesão é muito maior porque o corpo ainda não está preparado para aquela intensidade que ele está recebendo", completa.

Blogueiros fitness têm patrocínio e estrutura

Padrões de beleza cada vez mais difíceis de alcançar levam à frustração de quem não atinge as metas e ao surgimento de novos exercícios físicos e produtos milagrosos para perder peso, ganhar massa muscular, entre outros. Na Internet, não faltam blogueiros e profissionais "fitness" com receitas de como ter vida saudável e corpo perfeito como eles. Será que eles servem de exemplo para todo mundo?

Gracyanne Barbosa Reprodução Internet

"As pessoas estão usando como espelho alguém que vive daquilo. Um fisiculturista vive para treinar, tem patrocínios, subsídios, todo um aparato para viver aquela vida. As pessoas olham e tentam copiar, mas sem estrutura nenhuma. Para tentar fazer o que eles fazem, você precisa de um nutricionista, de um psicólogo, educador físico, um médico do esporte, um fisioterapeuta para tratar as lesões. Esses profissionais que a gente vê na Internet têm tudo isso. ", diz Kantovitz.

Com mais de 335 mil seguidores no Instagram, a musa fitness Denise Dias sabe a responsabilidade que tem nas mãos. "Tenho muito cuidado quando posto uma dieta ou treino. Mas acho muito gratificante saber que meus hábitos alimentares e de treino inspiram as pessoas a se amar mais, a se cuidar. Me sinto privilegiada e procuro corresponder às expectativas de quem me acompanha pelas redes sociais", garante.

Gracyanne Barbosa é outra referência quando se fala em musa fitness. A modelo tem mais de 4,5 milhões de seguidores no Instagram, onde posta seus treinos e alimentação. 

"Meus seguidores são a recompensa e a certeza de que fiz a escolha certa. São anos de dedicação que hoje servem de incentivo para aqueles que querem ter uma vida saudável, que vai além de ter um corpo bonito, é uma questão de qualidade de vida", comemora Gracy.

As pessoas estão usando como espelho alguém que vive daquilo. Um fisiculturista vive para treinar, tem patrocínios, subsídios, todo aparato' Walter Kantovitz, médico do esporte

O médico explica que todos podem sonhar em ter um corpo sarado, forte, mais definido. Mas para isso é preciso contar com a ajuda de profissionais.

"Não estou dizendo que não tem gente boa falando no Instagram, no Snapchat. Tem gente boa sim. Mas de onde essa pessoa tirou as informações que está passando adiante? Provavelmente foi o treinador dela que passou, mas será que ela está repassando a informação corretamente?", questiona.

Uma tendência perigosa também é seguir determinado tipo de dieta apenas porque uma blogueira ou musa fitness está seguindo. "Um paciente nunca vai ter uma dieta igual a do outro. As pessoas são parecidas mas não são idênticas. As vezes uma pessoa quer emagrecer, a outra quer ganhar massa magra. Uma treina de manhã, a outra na hora do almoço. Tudo isso muda a composição, a quantidade da dieta que a pessoa vai receber, o suplemento que ela vai receber", diz o médico do esporte.

Ou seja, não adianta comer um quilo de batata doce porque uma blogueira com formas de sílfide come. Pode funcionar para ela, mas não para você. "É bem mais fácil procurar um profissional capacitado". 

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie