Visual nada básico

A T-shirt, mais conhecida como camiseta, estrela deste ensaio, também faz a cabeça da atriz Lua Blanco, a Anita de ‘A Força do Querer’

Lua Blanco Divulgação

Rio - Ela pode ser usada de dia ou de noite. Nas ruas ou nas festas. É versátil e agrada a todos os gostos. A T-shirt, mais conhecida como camiseta, estrela deste ensaio, também faz a cabeça da atriz Lua Blanco, a Anita de ‘A Força do Querer’. “Uso tanto para dormir quanto para sair. Amo as lisas. Com algo escrito, só se a frase for muito incrível. Mas curto desenhos e cores”. Camisetas assumem muitas versões, criam um visual descontraído, podem ficar mais descoladas ou até elegantes, e falar da sua personalidade. E o melhor é que são democráticas: podem ser usadas por todos, em qualquer idade.

E a peça na dobradinha clássica, preto e branco, inspiração das fotos? “Acredite, são minhas cores preferidas. Gosto dessa coisa do monocromático, mas adoro essa dupla”, diz Lua. Apreciadora da moda, ela se inspirou com as produções escolhidas em P&B: versões da T-shirt em composições com saias e calças, de diferentes roupagens.

“Acho que tenho bom gosto. Mas só uso tendências que eu goste. Curto a moda confortável. Super aceito dicas de stylist, mas escolho o que fica bem em mim”, garante. A atriz conta ainda que curte pesquisar e comprar peças, mas não se considera consumista. “Sou a favor de repetir look. Amo roupa nova, mas não gosto do acúmulo. Se vai entrar roupa nova, é doar e comprar”, diz.

Lua Blanco Divulgação

A FORÇA DO SONHO

Lua tem a arte no DNA: é filha do músico Billy Blanco Junior e da musicista Maria Claudia Blanco. Além de neta de um dos ícones da bossa nova, Billy Blanco. “Eu e meus irmãos (cinco) fomos estimulados desde pequenos. Aprendi a cantar com 5 anos”, diz. Mas a interpretação a fisgou definitivamente, embora ela admita a paixão eterna pela música.

“Ano passado, a música me consumiu, gravei meu primeiro CD. Nessa área, estou mais calma, mas sei que ainda busco meu som ideal. Estou com foco total na carreira de atriz. Comecei a carreira relativamente tarde, aos 21 anos, em ‘Três Irmãs’ (2008). Descobri a TV e o teatro juntos. Mas foi tão natural, me divirto tanto trabalhando que, embora leve a carreira a sério, não encaro como trabalho, de tão prazeroso que é”, revela a atriz, que ficou conhecida como uma das protagonistas de ‘Rebelde’ (2011/12), na Record. “Não poderia estar mais feliz. Esse trabalho é o primeiro passo para a realização de um grande sonho como atriz”, acredita. 

Lua Blanco Divulgação


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie