Cabelos da temporada

Fios com tons mais quentes são tendências da estação. O ruivo de Mayara e o bronze de Bruna iluminam o rosto e valorizam o visual da mulher

Rio - As paletas de tons mais quentes estão com tudo e fazendo a cabeça das mulheres neste inverno. A brincadeira de se transformar em outras é antiga: as egípcias utilizavam tinturas naturais para tingir os fios, como a hena. E algumas, para mudar, preferiam as perucas. Em 1200, Cleópatra já era tendência com seu chanel e franja de fios pretíssimos.

Antes de Mayara Dutra, 27 anos Márcio Mercante / Agência O Dia

As nossas convidadas, a atriz Bruna Goelzer, 25 anos, e a estudante Mayara Dutra, 27, também foram movidas pelo desejo de mudança. E contaram com o auxílio luxuoso dos experts em coloração Fabio Oliveira e Marcio Xavier, do salão Majestic. “As mulheres vivem com esse espírito de transformação, e renovar o visual é o primeiro passo para uma vida nova”, opina Fabio, 35 anos, destes, 15 dedicados à profissão.

Antes Bruna Goelzer, 25 anos Márcio Mercante / Agência O Dia

Em nossa proposta de metamorfose, embarcamos nas tendências da estação: elegemos as mechas pontuais /bronze (o nome é porque são feitas em locais estratégicos, onde vão se destacar), e o ruivo. Sob supervisão dos especialistas, nossas modelos toparam: Bruna aderiu ao bronze, e Mayara abraçou o ruivo.

A escolha de Bruna para as mechas é porque elas combinam melhor com mulheres de pele quente (morenas), como esclarece Marcio. “O bronze é uma mistura de estação, saindo do inverno para primavera. Fiz na parte de cima para dar um contraste no fundo”, diz. “Esse é um cabelo de fácil manutenção. Se a cliente não se importar, pode durar bastante, de quatro a cinco meses”, garante.

Depois de Bruna Goelzer, 25 anos Márcio Mercante / Agência O Dia

E Bruna aprovou. “Acho que esse cabelo valoriza a mulher, ilumina o rosto. Ficou muito natural”, afirma. A gaúcha, que mora em Copacabana há quatro anos, revela que a mudança é um desejo antigo. “Fazia muito tempo que não mexia no meu cabelo, em função da profissão. Essa coloração combinou comigo e não agride tanto o cabelo”, diz ela sobre o trabalho de Marcio, que tem 16 anos de experiência na área.

Já Mayara, de Duque de Caxias, preferiu se renovar através do impacto causado pelo ruivo. “Estava há dez anos sem pintar o cabelo e queria muito colocar esse tom. Adorei e ficou exatamente o que imaginei. Estou satisfeita e queria mudar bem mesmo”, afirma.

Depois de Mayara Dutra, 27 anos Márcio Mercante / Agência O Dia

Responsável pela mudança, Fabio observa que a escolha da cor remete a mulheres mais intensas. “Mayara tinha o cabelo castanho médio. Fiz um tom de ruivo médio com as pontas mais claras. Os fios ganham luminosidade e naturalidade”, explica. “Para manter esse visual, o retoque da área de crescimento é mensal e, muitas vezes, é necessário tonalizar o comprimento também”.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie