Nome de batismo de Lulu Santos dá título a seu novo disco

Cantor se chama Luiz Maurício: 'Também já tive o apelido de Beethoven'

Por O Dia

Além de cantor e compositor%2C Lulu é um notável guitaristaAndré Mourão / Agência O Dia

Rio - O nome dele é Luiz Maurício, mas todo mundo o conhece mesmo como Lulu Santos. “Foi minha avó quem deu o apelido quando eu era ainda criança. Lá em casa, Luiz Maurício era quem levava esporro. Sempre que acontecia alguma coisa errada, minha mãe já acusava: ‘Lu-iz Mau-rí-cio!’”, recorda o cantor, compositor e guitarrista, às gargalhadas.

O nome de batismo dá título a seu novo CD de inéditas e também à faixa que abre o disco. Na capa, uma foto de um Luluzinho aos 5 anos. “Sou eu e minha mãe, em frente à Casa Branca, nos Estados Unidos, em 1958”, contextualiza.

Apesar de ser Lulu Santos desde pequeno, e de já ser conhecido desta forma no meio musical como o guitarrista do grupo Vímana (que trazia ainda Lobão na formação, como baterista), foi Luiz Maurício o nome escolhido para lançar o artista em carreira solo, em 1980, com um compacto ignorado por público e crítica. “Disseram que Lulu Santos não era legal, veja só! Quiseram deixar desconhecido um artista que já era conhecido por seu público. É bacana ver como funciona o departamento de marketing de uma gravadora (na época, a Polygram, atual Universal)”, ironiza. “Mas logo voltaria à minha identidade regular.”

Mas Luiz Maurício teve outro apelido durante a vida, além do que se tornou nome artístico. Ele mesmo, inclusive, já chegou a se chatear com o ‘Lulu’. “É que, em São Paulo, Lulu era nome de cachorro. Era vergonhoso, me sacaneavam. No Rio, me chamavam de Beethoven, por causa do meu cabelo”, diverte-se.

'Luiz Maurício' é o primeiro disco de inéditas de Lulu em cinco anos — seus lançamentos mais recentes foram seu volume dois do projeto Acústico MTV e uma homenagem à dupla Roberto Carlos e Erasmo Carlos. “Acho que não estava focado o suficiente. Para lançar um álbum, é preciso foco. Eu estava mais deixando a corrente me levar em relação à carreira. Com o reforço de atenção da mídia por causa da minha participação no programa de TV (o ‘The Voice Brasil’, leia mais no destaque ao lado), passei a rever isso e voltei a focar”, explica.

E vem aí mais um lançamento. No início deste mês, Lulu registrou em vídeo duas apresentações na Fundição Progresso. “Vai virar um DVD. Vou incluir alguma coisa de ‘Luiz Maurício’, mas é basicamente um show com meus sucessos”, descreve. “Não dá para fugir disso. Você vai a um show dos Rolling Stones, e também é assim. É preciso ter uma responsabilidade com esse legado, as músicas que fazem parte da história das pessoas e todos querem ir ao show para cantar junto. Tem que ter habilidade para incluir uma música nova no meio deste roteiro. Lembro que, na primeira noite, coloquei a faixa ‘Luiz Maurício’ como terceira no repertório, depois de um medley matador reunindo uns dez clássicos. Esvaziou a pista. No dia seguinte, mudei a ordem e ficou melhor”.

Lulu ao lado dos técnicos-jurados Carlinhos Brown%2C Claudia Leite e DanielMaíra Coelho / Agência O Dia

‘Tem mais gente doida’

Além do entusiasmo com o novo disco, Lulu segue curtindo a onda, ao lado dos cantores Daniel, Carlinhos Brown e Claudia Leitte, de ser jurado-técnico do reality global ‘The Voice Brasil’, que está em sua terceira edição.

“Esta é a que tem mais gente doida”, avalia Lulu. “As personalidades são muito intensas. A Deena Love, nosso transformista, é um dos concorrentes mais interessantes que já passaram pelo programa.”

Pedro Figueiredo, nome verdadeiro do artista, conquistou os quatro jurados, mas o candidato escolheu Lulu Santos para ser seu técnico. “Todos nós ficamos frustrados quando não somos escolhidos, até no ‘The Voice’ lá de fora é assim. Mas, às vezes, dramatizamos um pouco, para a atração ficar mais interessante, claro”, entrega.

Últimas de Diversão