Especial de Didi tem anjos e elenco top

Programa, que vai ao ar hoje, traz Lima Duarte, Fernanda Vasconcellos e Anitta

Por O Dia

Rio - Há quem não acredite em anjos. E também há quem acredite até demais. Renato Aragão não tem dúvidas quando diz que sempre esteve no segundo grupo. A afinidade com as criaturas aladas — mensageiros que, em diversas culturas, transitam entre a eternidade e o mundo mortal — sempre fascinou o humorista. Tanto que terminou por se transformar no tema de seu especial de Natal deste ano, batizado de ‘Didi e o Segredo dos Anjos’, que será exibido hoje.

Toda a equipe do especial de NatalBruno de Lima / Agência O Dia

“Há muito tempo eu tinha a ideia de fazer uma história relacionada a anjos. No ano passado, durante um almoço, tive uma conversa com o (roteirista) Marcelo Saback e falei sobre o que pensava. Ele tomou a frente do projeto e, em pouco tempo, a história ficou pronta”, relembra Aragão.

A produção ganhou o formato de um média-metragem de 1h10 de duração. A condução da trama ficou a cargo do diretor João Daniel Tikhomirof. Ele cuidou da seleção do elenco, que, além de Didi, inclui Dedé Santana, Lima Duarte, Ernani Moraes, Jayme Matarazzo, Fernanda Vasconcellos, Hélio de La Peña e Anitta, que garantiu não ter ficado intimidada por trabalhar com um grupo de atores experientes.

“Todos me receberam bem e me apoiaram bastante. Além disso, já fiz aulas de interpretação por mais de um ano. Por isso, não foi uma experiência totalmente nova para mim”, explicou a cantora.

Na trama, Didi interpreta um andarilho. Ele é escolhido pela entidade Solaris (Anitta) para ajudar o maestro Miguel (Matarazzo) a proteger o medalhão que recebeu de seus ancestrais. O objeto funciona, na verdade, como uma ponte entre o mundo celestial e a Terra. O empresário Nicolau (Ernani Moraes) tenta destruir o amuleto para que anjos e seres humanos não possam mais entrar em contato.

Uma parte importante da trama avança pelas mãos do personagem de Lima Duarte. É o sábio vivido por ele que vai orientar Didi e Miguel na proteção do medalhão. “Sempre busco uma referência brasileira para fazer um personagem. Neste caso, tentei construí-lo como um velho caboclo meio perdido no mundo das ideias”, descreveu.

A história tem vários elementos de ação e fantasia — que foi garantida, em grande parte, pelas imagens em 3D desenvolvidas pela equipe de efeitos especiais da TV Globo. “Como estamos lidando com anjos e outras situações que vão além do real, os elementos fantásticos que aparecem na trama têm que funcionar de forma convincente. Felizmente conseguimos isso”, explicou Tikhomirof.

‘Didi e o Segredo dos Anjos’ pode representar bem mais que um especial de fim de ano para a TV Globo. O diretor de núcleo Jayme Monjardim deixou escapar que, caso essa aposta seja bem-sucedida, o formato de telefilme — produções de pouco mais de uma hora, com abordagem cinematográfica — pode vir a ser adotado pela emissora em ocasiões futuras. Os anjos vão dizer.

Últimas de Diversão