Mauro Ferreira: Roberta Campos segue seu caminho suave

Em álbum novo, artista abre parceria com Fernanda Takai em ‘Abrigo’, regrava ‘Casinha branca’ e recebe Marcelo Camelo na bela ‘Amiúde’, gravada com órgão e piano de Marcelo Jeneci

Por O Dia

Roberta CamposDivulgação / Deck

Rio - Cantora e compositora mineira que obteve projeção nacional com sua canção ‘De janeiro a janeiro’, registrada em duo com Nando Reis, Roberta Campos segue a trilha habitual em seu quarto álbum, ‘Todo caminho é sorte’ (Deck).

Roberta dá voz a canções amorosas que falam de afeto, sol e céu em disco que soa até linear, porém sempre sincero. A artista abre parceria com Fernanda Takai em ‘Abrigo’, regrava ‘Casinha branca’ (sucesso de Gilson em 1979 que se ajusta ao universo musical da compositora) e recebe Marcelo Camelo na bela ‘Amiúde’, gravada com o órgão e o piano de Marcelo Jeneci. Roberta jamais sai de seu caminho.

Últimas de Diversão