Marília, Maiara & Maraísa e Day & Lara anunciam DVDs

Já Simone & Simaria gravam com Anitta

Por O Dia

Rio - A mulherada do sertão mandou bem no listão das mais tocadas em rádio de 2016. Teve Marília Mendonça em segundo lugar com ‘Infiel’; Maiara & Maraísa em 5º com ‘Medo Bobo’ e em 18º com ‘10%’, e participando de ‘50 Reais’, de Naiara Andrade (8º); Simone e Simaria em 24º com ‘Quando O Mel É Bom’... E isso só nas primeiras colocações da lista.

Marília Mendonça Divulgação

“Foi o ano em que notaram a gente!” comemora Marília Mendonça, que prepara o DVD ‘Realidade’ para o dia 24 de fevereiro e lança, para adiantar o trabalho, um EP com quatro músicas. E ao lado de Maiara & Maraísa, invade hoje o palco da Jeunesse Arena (antiga Rio Arena), na Barra da Tijuca, na ‘Festa das Patroas’. Os portões da Arena abrem-se às 22h.

SOFRÊNCIA E SUCESSO
Tem mais sucesso no caminho das “patroas”. Inclusive, já foram vendidos mais de dez mil ingressos para o show da cantora e da dupla (a capacidade da Arena é de 15 mil). A sofrência fica só nas letras de músicas como ‘Você Faz Falta’ (de Maiara & Maraísa) e ‘Infiel’ (de Marília). “Estou namorando e feliz!”, acrescenta a novinha (21 anos) Marília, sem sombra de sofrimento.

Com cachês que, especula-se, passam dos seis dígitos, elas avisam que tem muito mais mulheres querendo cantar sertanejo por aí, e que o público ainda não sabe da missa a metade.

“Conheço muitas mulhres compositoras que não tiveram oportunidade de aparecer”, diz Marília, que começou como compositora e agora é bastante procurada por autores para que ela grave suas músicas. “Se as portas continuarem a se abrir, vocês vão ver quanta joia rara tem por aí que precisa ser lapidada. A mulherada coloca sua intensidade, compõe com o coração”, conta Maraísa, irmã gêmea de Maiara (as duas têm 28 anos e cinco minutos de diferença em seus nascimentos). 

A dupla lançou agorinha um EP com quatro faixas (‘Sorte Que Cê Beija Bem’ , ‘Sob Nova Direção’, ‘Você Faz Falta’ e ‘Bengala e Crochê’), e em março, solta o DVD ‘Ao Vivo Em Campo Grande’, cuja gravação, em novembro do ano passado, levou 60 mil fãs ao estacionamento do Shopping Bosque dos Ipês, em Campo Grande, e envolveu cerca de 600 funcionários.

O PODER É NOSSO!
Marília, Maiara e Maraísa têm algo em comum além da mesma inicial nos nomes e do fato de serem mulheres sertanejas: põem atitude feminista e empoderamento plus size no mercado musical brasileiro. Marília, que posou ontem só de lingerie para o para o catálogo da grife Nayane Rodrigues, respondeu à altura quando um fã fez graça com seu corpo numa rede social (“sem neura... O que ‘nóis’ tem de barriga, ‘nóis’ tem de dinheiro”, escreveu). E diz que sua música inspirou mulheres a mudarem de vida. “Ouço histórias de mulheres que viviam relacionamentos abusivos, e eram traídas, ofendidas... E tomaram coragem para não deixar mais que esta situação fizesse parte de seus cotidianos”, conta. “Mas acho que as pessoas analisam minha postura como pessoa e o meu talento. Estou no palco pra cantar, sou cantora e compositora, não modelo, né?”.

Maiara e MaraísaDivulgação

Maiara e Maraísa encararam um mês de exercícios e dieta antes da gravação do DVD — para ganhar energia para aguentar a agenda de shows. “Nossa ideia é que as mulheres tenham atitude e sejam livres. Mas nossas músicas podem ser cantadas tanto por mulheres como por homens. Queremos igualdade”, diz Maraísa.

FUNKNEJO
Elas não vão estar hoje na Arena da Barra, mas em breve chegam lá no bairro — no dia 16 de fevereiro, Simone & Simaria passam pelo Barra Music para lançar o DVD ‘Live!’. E acabam de misturar funk e sertanejo com o single ‘Loka’, gravado com Anitta pouco antes da preparação do DVD. No clipe da música, lançado na primeira semana de 2017, as três rebolam muito no batidão.

“Desde a época que cantávamos forró, procurávamos fazer essa mistura de ritmos. Tínhamos um bloco de 20 minutos de sertanejo. O público sempre gosta. Hoje nos nossos shows tem funk, forró... Essas misturas vêm para somar”, diz Simaria.
‘Loka’ já está no repertório de shows da dupla. Mas será que rola um encontro com Anitta no palco? Simone e Simaria adorariam. O problema é que a funkeira e as sertanejas têm agendas bem movimentadas.

“Vamos ver se a gente se encontra um dia na estrada e ela sobe no palco com a gente”, completa Simone. “Temos nos encontrado em alguns shows e ficamos tirando onda juntas”, revela Simaria. Agora só falta realizar o outro sonho da dupla. “Queremos cantar com Roberto Carlos”, animam-se as duas.

Justamente por causa das agendas ocupadíssimas, o trio teve pouco tempo para ensaiar para a gravação do clipe. “Quando a Simaria pensou nessa parceria com a Anitta, pensamos em fazer uma coreografia, nós três. Até soltamos alguns vídeos na internet, dos momentos em que estávamos ensaiando no camarim. Demos boas risadas em todos eles. Infelizmente, devido ao pouco tempo que tivemos para ensaiar juntas, tivemos que acabar desenrolando cada uma a sua dança mesmo”, diverte-se Simone.

GENTE NOVA
Tem novidade no universo das “patroas” do sertanejo: no primeiro semestre de 2017 sai o DVD de Day & Lara, gravado em agosto do ano passado em Goiânia, e que teve participações de Maiara & Maraísa (em ‘Até Ex Duvida’) e Munhoz & Mariano (em ‘Atendo Ou Não Atendo’).

Lara tem 23 anos e Day. tem 22. Day, por sinal, se chama Dayane Camargo, e é sobrinha de Zezé di Camargo e Luciano (e filha do Camargo, que faz dupla com Cleiton). E ganhou o nome artístico da prima Wanessa Camargo.

“Ela foi importante. Sugeriu que a gente formasse a dupla e deu o nome”, recorda Day. “Mas quem me ajudou mesmo foi minha mãe, que me matriculou em aulas de música quando eu era mais nova e sempre esteve do meu lado. O restante foi batalhando”.

Como compositoras, as duas já tiveram cerca de 150 músicas gravadas por nomes do sertanejo, como ‘Só Não Deixa Eu Tomar Birra’ (Lucas Lucco), ‘Maquiagem Borrada’ (Zé Felipe) e ‘Made in Roça’ (Loubet). Chegaram a ter até mesmo doze músicas como autoras, simultaneamente, presentes no Hot 100 da ‘Billboard Brasil’. “Acho que até mesmo os homens estão se identificando e gostando bastante da música da mulherada”, acredita Day. Levando em conta que dores de amores são o principal tema do estilo, será que o público gosta mesmo de sofrência?

“As pesoas gostam de músicas com as quais têm identificação”, conta Day. “Todo mundo já teve um grande amor, uma decepção muito grande ou uma traição muito dolorosa. Então, acho que quando você ouve uma música com uma história que parece com a sua, o interesse é ainda maior. E o sertanejo sabe bem como fazer isso!”

Últimas de Diversão