Alexandra Richter diz que não faz protagonista por falta de convite

Atriz de 'Rock Story' também conta que cobraria explicação se o marido tivesse um filho fora do casamento e afirma que 'só o amor não basta' para um casal

Por O Dia

Alexandra Richter está no elenco de 'Rock Story'Maurício Fidalgo / TV Globo

Rio - Alexandra Richter, a psicanalista Eva de ‘Rock Story’, da Globo, é hiperativa, divertida, geminiana e loura — no momento está morena para a novela. Gesticula bastante e vem de uma família grande. Prestes a completar 50 anos de idade, nem tem tempo para pensar em crise e é bem vaidosa.

“Sempre coloco um pouco de botox, nunca usei drogas, nem fumo. Queria me cuidar. Vou fazer 50 anos, nunca fiz plátisca, morro de medo da anestesia. Mas, desta vez, não estou com botox porque queria deixar a minha personagem mais humana. Talvez coloque quando estiver acabando a novela”, salienta a atriz de 49.

LONGE DOS EXCESSOS
Muito lembrada por personagens de veia cômica, Alexandra tem a oportunidade na novela das sete de exercitar um lado mais contido e longe dos excessos de papéis que a consagraram. “Eu ainda estou mostrando facetas do meu trabalho dentro da emissora. Não sou só cômica. Quis secar muito, limpar muito. Eu quis colocar o cabelo no tom mais escuro, tom de mel. Já fiz loura, sou loura, fiquei ruiva, estou bem neutra”, analisa.

FALTA SER PROTAGONISTA
Alexandra jamais viveu uma personagem principal na TV desde a sua estreia, aos 36 anos, no ‘Zorra Total’. “Sou atriz que não protagoniza na TV. Não faço porque não me indicaram. Mas sou feliz com os papéis que tenho. Se estou querendo mais, vou, faço e produzo no teatro. Lá, eu só aceito o que protagonizo, ali é o meu espaço”, analisa.

FICÇÃO E VIDA REAL
Na novela de Maria Helena Nascimento, Eva descobre o amor nos braços de Gordo (Herson Capri), enquanto digere a informação de que o falecido marido deixou uma herdeira fora do casamento e agora a viúva precisa da assinatura da moça para dar seguimento à partilha de bens.

Na vida real, a atriz é casada há 20 anos com o engenheiro Ronaldo Braga. Alexandra conta como seria a sua reação caso descobrisse uma filha do marido fora do relacionamento. “Ele teria que se explicar muito. Muito mesmo. Não ia ficar com raiva da filha”, supõe, entre risos.

SEGREDO DE VIDA A DOIS
Em cartaz com a peça ‘A História de Nós 2’, até abril no Teatro Vanucci, na Gávea, Alexandra diz que não existe segredo para o sucesso de um casal. Para ela, há o querer estar com a pessoa, estar casado, e isso é o que ela quer para a vida dela.

“Não adianta falar que amo mais do que tudo. Só o amor não basta. Tem que ceder, admirar, desejar, tudo isso junto. A palavra que define o meu casamento é querer estar junto”, derrete-se.

“Nunca brigamos de ele sair e dormir fora. A gente discute, mas vai dormir na nossa cama. Não dormimos brigados. Todo casal tem seus altos e baixos, mas nos respeitamos acima de tudo. Não adianta dizer que transo sempre desde o primeiro dia ou que estou apaixonada igual ao primeiro dia. O que também nos mantém juntos é termos os mesmos ideais e valores. Tantas esposas compactuam com maridos corruptos. Jamais compactuaria com essa situação”, completa.

MÃE DE ALMA
O casal tem uma filha adotiva, Gabriela, com 14 anos. “Sempre intuí que seria mãe de uma menina, mas quando vi que não conseguia de forma biológica, não quis fazer nem inseminação ou fertilização. Sabia que não ia dar certo”, lembra. A gravidez de Alexandra não foi biológica, mas, como ela defende, foi de alma. “Gravidez da alma é diferente porque sua barriga não cresce, mas o coração cresce. Você se enche de amor”, frisa, orgulhosa.

VIVA AS DIFERENÇAS
A diferença no tom de pele entre os pais e a filha nunca foi um tabu entre eles e os seus familiares. Tudo é muito conversado. Quando Gabriela era pequena, ela perguntou para a mãe o motivo da cor dela ser diferente. Alexandra lembra: “Perguntei: ‘Filha, qual a cor da areia da praia?’ Ela disse: ‘Areia’. Então eu perguntei: ‘Se tiver um grão vermelho na areia, que cor sobressai?’ A Gabi disse: ‘Vermelho’. Eu então falei: ‘Seja o grão vermelho, não quero que seja igual a ninguém. Seja a diferença. A diferença é o grande barato’”, recorda a atriz.

FORA RACISMO
Alexandra diz que não se preocupa com a possibilidade de a filha sofrer comentários racistas, mas sim com as pessoas que são preconceituosas no mundo. “Nós estamos bem equipados. Antigamente, era velado, hoje as pessoas vão se expressar, mas vão sofrer consequência. E minha filha é educada para dar a resposta e situar a pessoa, ou não perder tempo com ela”, frisa.

PEÇA VIRA FILME
Além da novela ‘Rock Story’ e da peça ‘A História de Nós 2’, a atriz pode ser vista na reprise de ‘Cheias de Charme’, da Globo, e no longa ‘Minha Mãe é Uma Peça 2’. Além disso, o espetáculo que já teve mais de 1 milhão de espectadores vai parar nas telonas. “Estamos captando recursos. A direção será de René Sampaio”, adianta ela, que dividirá a cena com Bruno Garcia.

ROLÉ DE METRÔ
Sempre de bom humor, se teve algo que tirou a paciência da atriz foi o Facebook. “Criei uma vez, mas em cinco dias deletei. Muita gente brigando, falando de política. Virou um inferno. Só tenho Instagram. Não tenho Twitter. O que existir é falso”, avisa.

Quando não está gravando, ela adora ficar em casa com a família ou passear pelo Rio de Janeiro, onde mora, dar uma volta na feira, tudo para ver gente, que para ela é material de trabalho. “Teve um dia que fui andar de metrô e ficaram tirando foto escondido. A minha filha disse: ‘Mãe, estão tirando foto escondido’. Eu adorei”, diverte-se. 

Últimas de Diversão