Diversão

Maytê Piragibe e bailarino têm torcida até para virarem namorados

Química da atriz e de Paulo Victor chama a atenção dos fãs durante o programa 'Dancing Brasil'

Rio - Se você acompanha o reality ‘Dancing Brasil’, no ar toda segunda-feira, às 22h30, na Record, provavelmente já deve ter reparado na dupla formada pela atriz Maytê Piragibe e pelo bailarino profissional Paulo Victor. A sintonia entre os dois — cumplicidade, troca de olhares, sorrisos largos e bom desempenho, apesar de estar no segundo lugar, com 26 pontos, ao lado da dupla Jade e Teo — é tão grande que rende até uma torcida barulhenta nas redes sociais para que eles engatem logo um romance.

A atriz Maytê Piragibe e o bailarino Paulo Victor em 'Dancing Brasil' Divulgação

“Acho que temos uma química na dança, que passa essa imagem de casal mesmo, e fico feliz porque isso mostra que nossa dança é de verdade, é humana, tem calor humano. Gosto da torcida dos fãs, aliás tô muito feliz com a repercussão do programa, com a torcida. Aproveito para agradecer a todos que estão torcendo por nós! Isso é muito importante pra mim”, explica a atriz, que está solteira. “Eu acho que as pessoas querem ver um casal no reality, e pelo fato de eu e ela nos entregarmos muito dançando, os fãs ficam na torcida para que fiquemos juntos. Somos amigos”, garante o bailarino. “Somos muito parceiros”, faz coro a carioca de 33 anos.

Novo parceiro

Mas os fãs que torcem pela dupla podem esperar sentados. É porque excepcionalmente hoje, em vez de se apresentar com Paulo Victor, ela dançará com Lucas Teodoro. Essa mudança é para tirar os participantes e seus coreógrafos da zona de conforto. “É um aprendizado incrível ter a oportunidade de aprender uma coreografia nova com um professor e método diferentes”, conta ela. Na semana seguinte, tudo volta ao normal.

Horas de ensaio

A relação de Maytê com a rotina de passos é antiga. Até os 12 anos, a vida da atriz era dedicada à dança. Depois, veio o teatro. Na adolescência, passou pela fase forrozeira. Há dois meses, ela resgatou esse elo com o início dos ensaios para o reality. “No contrato tenho que cumprir 12 horas semanais. Mas eu não aguento e, como sou muito comprometida em tudo que faço, ensaio em média de 17 a 18 horas por semana. E na segunda, a gente faz cinco espetáculos: três com figurino, uma simulando o ‘ao vivo’ e depois o ‘ao vivo’”, detalha a atriz.

Parou de fumar

Desde que voltou a dançar, Maytê deixou de lado o sedentarismo e mergulhou fundo no universo das práticas saudáveis. “Parei de fumar. Depois de mais de 15 anos fumando entre idas e vindas. Eu já estava realmente querendo parar de vez”, conta ela, que na adolescência chegou a fumar um maço por dia. 

Maytê Piragibe e Paulo Victor em váriasfases do 'Dancing Brasil', da Record Blad Meneghel / Divulgação

Contratura na coluna

Quando começou no ‘Dancing’, a atriz conta que no início achou que não conseguiria andar de tanta dor (“Porque eu era completamente sedentária, e dói até hoje!”, atesta). Para ela, dançar é sinônimo de alegria, mas também de sofrimento, sacrifício e obstinação. “Uma vida de bailarino é só pros guerreiros, tem que ser muito forte”, frisa. Tanto que ela acabou se machucando.

“Tive uma contratura na coluna”, revela. Passado o susto e a recuperação, ela segue firme e forte na competição. “Mas confesso que toda semana tenho medo, ainda mais depois que a Ju se machucou (Juliana Silveira, afastada do programa depois de fraturar dois ossos no pé esquerdo). Tive uma desidratação e peguei uma virose também na semana do ritmo cha-cha-cha. Fui parar no hospital para tomar soro. Estou seis quilos abaixo do meu peso. Mas está tudo certo, estou me cuidando, me alimentando bem”, afirma.

Planos para o prêmio

Torcida especial mesmo fica por conta da filhota, Violeta, de 6 anos — fruto do relacionamento com o ator Marlos Cruz. “Ela assiste a todas as apresentações, fala que a mamãe está dançando muito bem. Se eu ganhar, quem ganha é minha filha. O dinheiro vai para a poupança da Violeta. Quero garantir o futuro dela”, planeja a atriz sobre o prêmio de R$ 500 mil.

Separada desde 2013, Maytê diz que falta achar alguém bacana que esteja na mesma sintonia que ela para formar uma família. “Outro dia, a Violeta me pediu para casar de novo porque quer um irmão (risos). Acho que falta comprometimento dos homens, falta cumplicidade, amizade. E são coisas que eu não abro mão em uma relação”, frisa.

Carreira internacional

Quando acabar sua participação no reality, ela não quer largar a dança. Além disso, confessa um sonho: “Ter uma carreira internacional. Quero passar um tempo estudando em Los Angeles. Poder ter a possibilidade de trabalhar com diretores que eu admiro e amo, com atores e equipes de que sou fã. Já entreguei na mão de Deus”, torce.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie