São Cristóvão será roteiro de sambista

Prefeitura vai construir a Cidade do Samba 2 e levar quadras de escolas para o bairro

Por O Dia

Rio - São Cristóvão está prestes a entrar de vez no mapa do samba no Rio. A prefeitura acaba de decidir construir a Cidade do Samba 2 ao lado da Quinta da Boa Vista, no terreno que pertencia ao Exército. Próximo dali também pretende construir a nova quadra que prometeu à Escola de Samba Império da Tijuca. “Esta é a minha ideia. Seria legal o Império por lá, pertinho da Mangueira, e quem sabe com a Unidos da Tijuca, já que eles não poderão ficar com a quadra na Francisco Bicalho devido às obras no Porto Maravilha. Mas ainda falta conversar com as duas escolas”, explicou o prefeito Eduardo Paes.

Em agosto, Paes anunciou a construção da Cidade do Samba 2 em Benfica, no terreno da antiga Fábrica de Sabão Português, mas o plano não foi à frente.

Cidade do Samba abriga barracões e a cultura carioca na área portuáriaReprodução Internet

“Não acertamos a compra do terreno. Caro demais. E achamos melhor aproveitar este espaço na Quinta da Boa Vista, perto do Maracanã, para onde iriam o Estádio de Atletismo Célio de Barros e o Parque Aquático Júlio Delamare, caso fossem demolidos. Não esquecemos da promessa ao Império da Tijuca, não. É que não dá para fazer tudo de uma vez”, prometeu Paes.

Ele disse ainda que quer reformar a atual quadra da escola, que é bastante acanhada, na subida do Morro da Formiga, e que atualmente não comporta mais de mil pessoas.

Atualmente o Rio conta com uma Cidade do Samba na área portuária. No local, funcionam barracões das escolas do Grupo Especial do Carnaval Carioca.

O plano da prefeitura é construir um espaço em moldes semelhantes ao já existente, mas especialmente para o Grupo 1, de acesso instalar seu barracão. Sali sairão as fantasias e adereços principais para o desfile no Sambódromo nos próximos anos.

Mangueira na expectativa

O Império da Tijuca não é a única escola que aguarda por uma nova quadra. Ninguém menos que a Estação Primeira de Mangueira também está na fila aguardando a sua vez. Mas não com tanta pressa, já que no último sábado a Verde-e-Rosa reinaugurou a sua quadra, que estava, literalmente, caindo aos pedaços.

O presidente Chiquinho da Mangueira quer, agora, que em vez de uma nova quadra a prefeitura erga uma anexa à atual, para incrementar ainda mais a região.

“A Mangueira também será atendida, obviamente. Escola de samba é algo sensacional, eu adoro e procuro, como prefeito, sempre ajudar a todas. São parte da nossa história”, completou Paes.