Herdeiros da Vila oficializa nova direção e tem mulher no comando da bateria

Jovem Érica Santos é uma das poucas mulheres que acumulam o cargo de mestre de bateria no Carnaval mirim

Por O Dia

Rio - Que as mulheres cada vez mais ganham espaço dentro das baterias não é novidade, mas assumir a batuta de um grupo de ritmistas ainda é algo raro de se ver. Na Herdeiros da Vila, porém, o que muita gente do carnaval queria ver, irá acontecer em 2015. Aos 19 anos de idade, Érica Santos é a nova mestre de bateria da escola mirim na Unidos de Vila Isabel.

A jovem foi apresentada ao lado da nova diretoria em coquetel realizado nesta semana, na quadra da escola-mãe. Elizabeth Aquino, a Dona Beta, presidente da Vila, irá acumular a função na Herdeiros. Luciano Ferreira, vice-presidente da Vila será o diretor administrativo. O jovem Felipe é o novo mestre-sala e Duda Barreto a diretora de carnaval. Foi definido também que José Belmiro, o Trambique, um dos fundadores da agremiação mirim, será o presidente de honra.

Erica assume o comando da bateria da Herdeiros da VilaDiego Mendes / Divulgação

Érica, por sua vez, toca caixa na bateria adulta da escola há quatro anos e começou justamente na Herdeiros da Vila. Hoje, além de caixa, toca tamborim e surdos de primeira e segunda, bagagem que adquiriu e está pronta para transmitir aos mais novos.

"Comecei com o Mangueirinha(diretor de bateria da Vila Isabel). Ele me ensinou e vou seguir tudo o que ele me passou para que a garotada nova possa aprender. Sempre gostei de ensinar. Já tive um grupo de pagode e essa situação não será novidade pra mim", conta ela, que elencou o desfile de 2013 como o mais marcante de sua vida no carnaval.

Moradora de Vila Isabel, a nova mestre de bateria da Herdeiros frequenta a escola desde criança ao lado da mãe, que também desfila na agremiação. Ela contou que sempre se interessou pelo ritmo e que venceu as desconfianças iniciais para entrar na ala. O instrumento que Érika toca é usado em maciça maioria pelos homens.

"No começo eles estranharam um pouco(risos). Mas com o tempo foram vendo que eu sabia tocar e que conseguia pegar as paradinhas. Agora já acostumaram e não tenho problema nenhum. Acho que daqui a alguns anos teremos mais mulheres no ‘’peso’’ da bateria".

Vila Isabel apresenta nova direção de sua escola mirimDiego Mendes / Divulgação


Últimas de Carnaval