Salgueiro é hexacampeã do prêmio Tamborim de Ouro

Vermelha e Branca da Tijuca conquista pela sexta vez o troféu de melhor escola do Carnaval carioca

Por O Dia

Rio - Na ginga da malandragem, o Salgueiro ganhou pela sexta vez o título de melhor escola do Carnaval carioca, das mãos de quem mais entende de folia: o povão. A 19ª edição do Tamborim de Ouro elegeu os destaques dos desfiles através do DIA Online. "A gente respeita os jurados, mas ser escolhido diretamente pelo povo é uma sensação incomparável. Vou botar o troféu na minha sala. Estou muito feliz mesmo", comemorou a presidente do Salgueiro, Regina Celi Fernandes.

A exaltação à malandragem deu ao Salgueiro%2C vice-campeã de 2015%2C o sexto troféu de ‘Escola do Povo’Alexandre Brum / Agência O Dia

A vermelha e branca da Tijuca, que apresentou ‘A Ópera dos Malandros’, é a ‘Escola do Povo’ mais premiada do Tamborim, à frente de Mangueira e Beija-Flor, com quatro troféus cada. A agremiação ainda faturou mais duas premiações: ‘Samba do Ano’ e ‘Musa da Sapucaí’, com Viviane Araújo. A rainha de bateria alcançou Luma de Oliveira, com seis tamborins.

Mas Vivi não foi a única musa eleita. Esbanjando graça, simpatia e muito samba no pé, a rainha de bateria da Portela, Patrícia Nery, ganhou troféu especial. “Estou emocionada. É um reconhecimento à minha dedicação à escola. A sensação é muito boa”, disse. Neguinho da Beija-Flor, foi premiado pelos 40 anos de Avenida. “Ô Glória! Estou muito feliz. Ganhei o dia! É gratificante”, vibrou.

Fantasiada de malandro%2C a rainha Viviane Araújo (Salgueiro) se igualou à musa Luma%2C com seis tamborinsAlexandre Brum / Agência O Dia

Mestre-sala da Imperatriz, Rogério Dornelles, foi eleito o Casal Nota 10 junto com a sua parceira, a porta-bandeira, Rafaela Theodoro. “O mais bacana é que é o primeiro ano ao lado dela. Tivemos quatro meses para nos conhecer e o resultado foi maravilhoso”, disse Rogerinho, empolgado com o terceiro Tamborim.

A rainha de bateria da Portela%2C Patrícia Nery%2C ganhou um dos seis prêmios especiais do Tamborim de OuroAndré Mourão / Agência O Dia

A Mangueira venceu em três categorias: para a bateria, pelo enredo em homenagem a Maria Bethânia e pela Voz da Avenida, para o intérprete Ciganerey. A criatividade de Paulo Barros deu à Portela um Tamborim para ‘Alegorias e Adereços’.

A Unidos da Tijuca foi a melhor ala das baianas, e a União da Ilha, a comissão de frente mais bonita. A Império Serrano também repetiu a dose e foi aclamada como ‘Escola de Ouro’ da Série A (antigo grupo de acesso) pelo segundo ano. “O imperiano estava precisando desse carinho. Fizemos um esforço muito grande para botar a escola na Avenida”, contou o diretor Rildo Seixas.

A Comissão de Frente da União da Ilha foi a preferida do públicoEfe

O bloco campeão foi novamente o Cordão da Bola Preta, que arrastou mais de 1 milhão de foliões pelas ruas do Centro. Hoje, o Carnaval vai conhecer a campeã do Grupo Especial. “Peço a Deus que o resultado dos envelopes confirme a vontade do povo”, torce a presidente do Salgueiro.

Confira os vencedores do Tamborim de Ouro 2016

VOTO POPULAR

Escola do Povo (Grupo Especial) - Salgueiro

Escola de Ouro (Série A) - Império Serrano

Os Donos da Rua (bloco) - Cordão da Bola Preta

Musa da Sapucaí - Viviane Araújo (Salgueiro)

Samba do Ano - Salgueiro

JÚRI ESPECIAL

Voz da Avenida (Intérprete) - Ciganerey (Mangueira)

Bateria Show - Rodrigo Explosão e Vitor Arte (Mangueira)

Enredo Maravilha - Mangueira (Leandro Vieira, revelação da Avenida)

Casal Nota Dez - Imperatriz (Rogério Dornelles e Rafaela Theodoro)

Alegorias e Adereços - Portela

Comissão Sensação (Comissão de Frente) - União da Ilha

Roda Baiana - Unidos da Tijuca

PRÊMIO ESPECIAL

Martinho da Vila e Mart'nalia (Vila Isabel, família Carnaval), Neguinho (40 anos de Avenida, Beija-Flor), Claudinho e Selmynha Sorriso, Casal Beija-Flor (25 anos de Avenida, Beija-Flor), Pelezinho (Sambista do Amanhã, Grande Rio), Patrícia Nery (Estrela de Madureira, Portela), Monobloco (Chave de Ouro do Carnaval).