'Estou me curtindo mais como mulher', dispara Tatá Werneck

Atriz se diverte com a atrevida Danda de 'I Love Paraisópolis', achou o máximo ficar loura e fala que é assediada pelos homens

Por O Dia

Rio - Tatá Werneck está de volta à cena. Desta vez, para defender a inconsequente, destemida e sexy Danda, moradora da comunidade de ‘I Love Paraisópolis’, nova trama das 19h da Globo, no ar amanhã. E ai de quem se meter a besta com sua irmã de criação, Mari (Bruna Marquezine)... Inseparáveis, elas se defendem com unhas e dentes. “A Danda é o contraponto da Mari, que é pé no chão, batalhadora, racional. Ela tem uma marra, é atrevida”, define Tatá. 

'Eu sou megatímida. Lido com cenas mais ousadas (de nudez e sexo) de maneira muito profissional'Divulgação

Se autoestima a personagem tem de sobra, sua intérprete anda se redescobrindo nesse quesito. “Estou me curtindo mais como mulher. Quando eu entrei na MTV, tinha tanto medo... Eu fazia comédia e era contra essa vaidade. Só queria fazer meu trabalho bem feito e não estava preocupada com imagem.

Namorava há anos... Quando entrei na Globo, mudou muito a minha vida. Terminei um namoro de nove anos, fiz 30 anos... Agora, estou loura para a novela e achando o máximo. Tenho meus momentos sexies, mas meu primeiro impulso sempre vai ser o de tornar isso uma piada. Quando tenho que ser, eu sou, mas passa por lugares que não são o da câmera lenta. Não faço caras e bocas.”

Eleita a Mulher do Ano 2014 pela revista ‘GQ’ e nova menina dos olhos do mercado publicitário, Tatá quebrou a barreira entre humor e beleza. “Pode até parecer cafona, mas isso me deixa emocionada. Às vezes, somos criticadas por fugir dos padrões. Mas, quando fiz a campanha da L’Oréal, foi uma mudança de paradigma, porque nunca uma comediante tinha feito. Tive tanto retorno”, comemora.

Boa parte do figurino micro e justo de Danda foi comprado no comércio popular da 25 de Março, em São Paulo: “Já ‘paguei’ muita bunda nas gravações (risos). Ela é vaidosa. Eu sou megatímida. Lido com cenas mais ousadas (de nudez e sexo) de maneira muito profissional. Durante todo o processo, eu me preocupo, mas, na hora de gravar, se eu me pegar preocupada com qualquer outra coisa que não seja a cena, eu vou me odiar. No filme ‘Loucas Pra Casar’ tive que ficar pelada. Achava que seria um truque, mas precisei tirar a roupa. Estava gordinha, uns seis quilos acima do peso (ela tem 45kg). Só pedia ao Marcio (Garcia) para não olhar para minha barriga. Na hora, eu não tenho nenhuma vaidade, só a da personagem mesmo. Depois fico desesperada. Nem assisto. Sou tão crítica que não me permito curtir.”

Se na nova trama ela vive numa favela, a artista conta que sua relação com o lugar vai além da personagem. “Já fui em mais de 70 comunidades com meu grupo de teatro (Os Inclusos e os Sisos) e fiz peça no meio de tiroteio. Não tenho medo da violência, tenho medo de eles não gostarem do meu trabalho. Quero que as meninas de lá se sintam bem representadas”, frisa ela, que, em comum com Danda, tem os perrengues. Para se sustentar, a personagem vai da faxineira à garçonete. Antes da fama, a atriz, que faz teatro desde os 9 anos, também já se virou para ganhar dinheiro. “Com 18 anos, eu comecei a me sustentar. Dei aulas de maquiagem, mas usava tudo e saía no prejuízo. Também fui animadora de festa infantil”, lembra.

Hoje, estabilizada financeiramente, Tatá sente culpa de gastar. Mas assume que torrou uma grana durante as gravações da novela em Nova York, com Bruna Marquezine. “Tenho muita pena de gastar. Na minha casa, todos são bem-sucedidos no que fazem, mas nunca ninguém se deu bem. Tenho responsabilidade com a minha família também. Nessa viagem eu gastei, mas com uma culpa... Meu maior gasto foi com a minha casa. Também gosto de bolsas e tudo para o cabelo. Curto estar bem vestida, mas sou capaz de ir de pijama a um posto”, brinca.

Danda e Mari vão tentar a sorte fora do país. Tatá também diz que é capaz de largar tudo para viver uma nova experiência. Mas ela sonha mesmo é com a maternidade. “Penso em morar no exterior para estudar cinema, melhorar meu inglês... Mas quero muito ser mãe, ver a casa cheia de crianças. Meu trabalho é muito importante para mim, só que estou desesperada para ter um filho. Planejo ter uns três, daqui a três anos.”

Na trama, as duas vão passar por apuros nessa temporada nos Estados Unidos. Tatá não fica atrás e já se meteu em muita roubada pelas estradas. “Uma vez, eu caí da moto, de biquíni, em frente à rodoviária de Búzios. Já fiz uma trilha na Bahia, sem guia, e não sabia que não podia sair tarde por causa da maré que subia. Resultado: fiquei presa com as amigas. Vivi tudo intensamente, tirando drogas, que eu nunca usei na vida”, deixa claro.

Danda mexe com a cabeça de dois homens na história: “O Cícero (Danton Mello) é todo certinho, o genro que toda mãe gostaria de ter. Mas ela namora o cara mais rico da comunidade, o Lindomar (Gil Coelho). Ele é fanfarrão, gosta dela desde os 13 anos. Por mais que ela seja essa menina sexy, só teve um namorado na vida. Não é periguete”, explica a atriz, que diz não ter nada de pegadora. “Sou careta, namorei a vida inteira, e ninguém nunca vai me ver pegando um e outro por aí. Sou megapreservada.” Discreta e romântica, ela quer se casar como manda a tradição: “É a vontade da minha família me ver entrando na igreja vestida de noiva. Nem acho que um papel define uma relação, mas quero fazer uma festa.”

Apesar de não negar, Tatá prefere não rotular a relação com o também ator Renato Góes. “Essa história de namoro veio da galera... As pessoas definiram por nós. Fico muito constrangida em dizer que não falo da minha vida pessoal, mas não sou de dar foco para esse tipo de assunto. Estou com uma pessoa e nem sei o nome disso...”, despista. Questionada se o fato de dois atores se relacionarem facilita, a comediante diz que sim: “Só quem é ator conhece essa rotina. Sabe que não tem hora para nada. Ciúme existe com qualquer um, mas acho que eu não teria, porque sei como tudo funciona. Ser da mesma profissão esclarece algumas angústias.”

Não pense que ser engraçada significa que ela seja fácil de conquistar. “Sou uma mulher difícil. Não me apaixono fácil. Sou focada no meu trabalho, então tem que realmente valer a pena. Gosto de homem com senso de humor e que não me castre”, avisa. Ao contrário de algumas atrizes, que dizem intimidar os pretendentes com a fama, Tatá não tem esse tipo de problema. “Nunca me permiti olhar para o lado quando estou namorando, mas sempre fui assediada na época da faculdade e agora também. Acho que o humor aproxima as pessoas. Estar na TV faz com que os homens se interessem, eles gostam do que eu faço. Muitos caras vêm falar comigo”, destaca.

Saber administrar o tempo é algo que a carioca está aprendendo: “Aprendi que tenho que dar o mesmo peso à vida pessoal e profissional. Hoje, é o dilema da mulher moderna ser bem-sucedida, ter tempo para se cuidar, criar os filhos... Aprendi que não dá para ser feliz só na carreira ou só no amor... As duas coisas têm que andar juntas”, constata a atriz.

Tatá não teme comparações entre Danda e Valdirene (de ‘Amor à Vida’). Voltar à TV fazendo humor não é motivo de preocupação, ela assegura: “Dentro da comédia, há milhares de possibilidades. Tenho vontade de fazer personagens que não tenham essa função de ser engraçados, mas sei que as pessoas não esperam isso de mim agora. Amo fazer comédia, dentro e fora de cena. É a maneira como eu escolhi encarar a vida. A Valdirene era capaz de tudo por dinheiro. A Danda nem se toca com isso. É bem esperta, prática, tem um caráter bem diferente.”

A parceria com Bruna ultrapassou as fronteiras do Projac. “A gente ficou muito amiga. A viagem aproximou muito nós duas. Agora, ela sabe tudo da minha vida e eu, da dela. Eu a admiro como mulher, atriz e amiga gata pra cacete...”, elogia Tatá. 

QUEM É QUEM

1. GREGO (Caio Castro) — Chefe da comunidade de Paraisópolis. É o típico cara durão, mas apaixonado por Mari (Bruna Marquezine).

2. MARGOT (Maria Casadevall) — Arquiteta, namorada e sócia de Benjamin (Maurício Destri). É uma mulher inteligente e sofisticada.

3. SORAYA (Letícia Spiller) — Poderosa e maquiavélica. Viúva, se casa com Gabo (Henri Castelli). É mãe de Benjamin (Maurício Destri), Lourenço (Gregoire Blanzat) e Pedroca (Raffael Pietro). Tem verdadeira adoração por Benjamin.

4. BENJAMIN (Maurício Destri) — Nunca teve uma boa relação com a mãe. Ao contrário dela, é bom caráter. Nascido em berço de ouro, cresceu no luxuoso bairro do Morumbi (SP), mas passou boa parte da infância explorando as ruelas de Paraisópolis. Namorado de Margot (Maria Casadevall), vai se apaixonar por Mari (Bruna Marquezine).

5. XIMENA (Caroline Abras) — Braço direito de Grego (Caio Castro), nutre um amor não correspondido por ele.

6. CÍCERO (Danton Mello) — Fiscal da Alfândega e apaixonado por Danda (Tatá Werneck). Por causa dela, vive às turras com Lindomar (Gil Coelho).

7. GABO (Henri Castelli) — Sem escrúpulos e ambicioso, se casa com a cunhada, Soraya (Letícia Spiller), e vira presidente da empresa da família, Pilartex.

8. EVA (Soraya Ravenle) — Mãe de Danda (Tatá Werneck), também criou Mari (Bruna Marquezine). Costureira, mantém uma relação de idas e vindas com Jurandir (Alexandre Borges).

Últimas de Celebridades