Economia

Bancos baixam taxas de juros

Pela décima vez seguida, Copom reduz por unanimidade Selic de 7,5% para 7% ao ano

Rio - Os clientes de bancos vão pagar menos juros em operações de crédito, financiamentos e no cheque especial. A redução nas grandes instituições financeiras segue a tendência adotada pelo Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, que ontem baixou a taxa Selic em 0,5% ponto percentual, de 7,5% a 7% ao ano. O Santander chegou a antecipar a diminuição na terça-feira, um dia antes da conclusão da reunião do conselho.

Santander se antecipou à decisão e anunciou corte de juros ontem Divulgação

O banco espanhol anunciou a redução dos juros de suas principais linhas de crédito do varejo já a partir da próxima segunda-feira. Com isso, a taxa mínima do crédito pessoal cairá de 1,69% para 1,59% ao mês. Já a taxa mínima para financiamento de veículos será reduzida de 1,12% para 1,08% ao mês. No cheque especial, a taxa mínima passa de 2,29% % ao mês para 2,25% ao mês.

O Banco do Brasil também cortará as taxas a partir de segunda-feira. O banco informou, em nota, que vai reduzir os juros nas linhas de financiamento de veículos. Agora, para carros novos e seminovos, a taxa mínima passará para 0,95% ao mês, ante 0,99% ao mês cobrado até então, para operações contratadas via canal mobile (APP-BB).

Para as linhas de empréstimo pessoal, a taxa mínima será reduzida de 3,10% ao mês para 3,06% ao mês, para aqueles que recebem proventos pelo BB. Nos empréstimos em que o cliente oferece seu imóvel como garantia, as taxas praticadas pelo BB serão reduzidas de 1,44% ao mês para 1,40% ao mês, na faixa mínima, e de 1,90% para 1,86% ao mês, no patamar máximo.

Já o Bradesco divulgou que repassará o corte de meio ponto percentual da Selic às principais linhas de crédito de pessoas física e jurídica. Mas não divulgou os novos juros. Procurada pelo DIA, a Caixa Econômica Federal informou que ainda não estão previstas reduções.

DÉCIMA QUEDA SEGUIDA

Por unanimidade, o Copom reduziu a Selic pela décima vez seguida, desta vez em 0,5 ponto percentual, de 7,5% ao ano para 7% ao ano. Com essa redução, a taxa básica da economia atinge o menor nível desde o início da série histórica do BC, em 1986. 

Itaú Unibanco fará o repasse integral

No Itaú Unibanco, o repasse da queda da Selic será integral e as novas taxas vão passar a valer a partir do dia 13 deste mês. "Repassamos a Selic integralmente para o empréstimo pessoal, com taxa mínima saindo de 2,19% para 1,48% ao mês. No cheque especial para pessoa física também houve redução na taxa mínima, que passa a ser de 2,10% ao mês. E, dependendo do perfil do cliente, a redução nas duas modalidades pode ser ainda maior", informou o banco em nota.

 

 

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie