Empregos & Negocios

Alerta de crime em tempo real

Dispositivo vai permitir a localização de veículos. Se removido, gera comando de pane elétrica, que impossibilita direção

Rio - A análise personalizada de condutores já é usada em outros setores de transporte. Caminhões de carga são monitorados. Motoristas da Uber recebem avaliações diárias de velocidade e aceleração pelo aplicativo. O primeiro dispositivo de telemetria produzido no país vai oferecer outros benefícios. Em caso de roubo, a empresa vai emitir alerta de localização em tempo real. Se o chip for removido, o sistema vai disparar um comando que gera pane elétrica no carro. Nas ocorrências de furto, o comportamento diferente de condução vai acionar a central de monitoramento. E, ao confirmar o crime com o segurado, vai enviar a localização do veículo para a PM.

Em caso de roubo, a empresa de telemetria vai emitir alerta de localização em tempo real Infografia O Dia

A plataforma desenvolvida pela DriveOn também permite criar um preço dinâmico por área de circulação, ao separar as regiões em verde, amarela, vermelha e negra. Se o segurado mora em uma zona vermelha, o período em que o carro permaneceu na região vai refletir no seguro. Quando ele se deslocar para uma área verde, cai o valor. É o que pode acontecer com Renato Faria, citado no começo da reportagem, que costuma ir às praias da Zona Sul nos fins de semana. A área negra fica isenta de cobertura. Em comum acordo, o cliente que estiver por essas áreas vai saber que não está segurado em caso de roubo ou furto.

Se o motorista exercer uma direção de risco, o sistema envia notificações, via aplicativo de celular, com orientações para uma direção mais segura. Com o tempo, a estimativa é de redução de gastos das seguradoras com sinistros. Segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), as empresas do setor gastaram 65% do faturamento com essas despesas no ano passado. "Ao elevar o preço para os condutores de perfil de risco, a tendência é que eles saiam da empresa. Assim, a seguradora retém maior número de motoristas prudentes, o que vai reduzir o ocorrência de acidentes", projeta Expedito Belmont, CEO e sócio-fundador da DriveOn.

O fim do questionário

O sistema também está sendo testado pela SulAmérica Seguros, em parceria com a norte-americana LexisNexis, via aplicativo de celular. É o fim do questionário analógico, que pode levar a fraudes. "A partir do monitoramento do perfil do cliente, a tendência é que o cliente tenha um preço exclusivo. Como uma impressão digital, uma assinatura única de direção, cada segurado tem a sua", explica Eduardo Dal Ri, vice-presidente de Auto e Massificados da empresa.

Postagens em redes sociais

A Vality, outra 'insurtech' da Darwin Starter, também traz inovações, ao utilizar postagens em redes sociais, como Facebook, Instagram e LinkedIn, para analisar o comportamento do segurado. A empresa vai fazer o cruzamento de dados com a Uber, para verificar se o motorista utiliza o aplicativo quando sai para beber com os amigos, por exemplo. "É um segmento que estava carente de inovações. Não são dados formais. Mas refletem o comportamento do segurado", explica Celio Augusto Ikeda, CEO da Vality.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie