Fla e Flu não votam e Carioca de 2016 manterá 16 clubes com nova fórmula

Novo regulamento da competição teve alguns pontos polêmicos: o mandante define o lado da torcida no Maracanã

Por O Dia

Rio - O Conselho Arbitral se reuniu na tarde desta quinta-feira na sede da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) e definiu um novo regulamento para o Campeonato Carioca de 2016, sem a participação de Flamengo e Fluminense. Sete meses depois da reunião que havia decidido a diminuição para 14 clubes, ficou definida a manutenção dos atuais 16 e, consequentemente, o mesmo número de jogos no calendário: 19, uma das reclamações dos grandes. A proposta foi aprovada para os próximos cinco anos. Entre as mudanças, chamou a atenção a tentativa de aumentar o número de clássicos e a complexa fórmula. Também gerará polêmica a decisão de o mandante definir o lado da torcida no Maracanã.

Com a volta de dois grupos de oito na primeira fase, que começa dia 30 de janeiro, haverá quatro clássicos em oito rodadas, sendo que o primeiro será Flamengo x Vasco, dia 14 de fevereiro. Os integrantes do grupo A enfrentarão os do grupo B.

Sem o Estádio Nilton Santos, que estará entregue ao Comitê Organizador das Olimpíadas, a Ferj tentará manter o Maracanã para as semifinais e finais. Se não conseguir, o Conselho Arbitral aprovou a possibilidade de os jogos decisivos serem em outro Estado, desde que haja acordo entre os dois adversários.

Regulamento do Campeonato Carioca de 2016 foi definido na tarde desta quinta-feira Divulgação

O Maracanã também deve continuar como o centro de uma polêmica. O regulamento diz que o mandante do jogo terá o direito de escolher o lado da torcida no estádio. Por sorte, não haverá Fluminense x Vasco num primeiro momento, porque os dois estão no mesmo grupo. Se os dois chegarem à Taça Guanabara, a tabela de mando será definida pela campanha na primeira fase.

Como a nova fórmula terá 70 jogos entre pequenos, haverá um incentivo extra. A taxa Ferj (10% de desconto do valor bruto da renda do jogo) não será cobrada e os gastos com arbitragem e quadro móvel serão bancados pela Federação, podendo chegar até a R$ 15 mil. Também serão dadas bonificações de R$ 10 mil para o vencedor de cada jogo (se houver empate, o valor será dividido). A ideia é acabar com os jogos deficitários entre os pequenos.

"Sentimos a ausência de Flamengo e Fluminense. Os grandes têm a obrigação de fortalecer o campeonato e não enfraquecer. É um novo formato que representa um progresso, o campeonato não pode ser voltado só para os grandes e é preciso sacrifício de um lado para tornarmos o futebol carioca mais forte. O número de jogos depende da remuneração da TV, vamos avaliar aos poucos (esse novo regulamento)", afirmou Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo e único representante dos grandes a falar.

As premiações também aumentaram. Em 2016, o campeão carioca receberá R$ 4 milhões e o vice, R$ 1,8 milhão. Cada semifinalista terá direito a R$ 250 mil. O campeão da Taça Guanabara embolsará R$ 1,2 milhão e o da Taça Rio, R$ 500 mil.

Como ficou o Carioca de 2016

- Primeira fase com dois grupos de 8, sendo que os clubes do Grupo A vão enfrentar o Grupo B. Os quatro melhores de cada um se classificam para a Taça Guanabara (cada clube jogará oito vezes);

- Os clubes classificados para a Taça Guanabara jogam entre si. Os quatro melhores se classificam para as semifinais do Carioca, e o melhor colocado será o campeão da Taça GB (cada clube jogará sete vezes);

- Semifinais e final em dois jogos. A final não terá vantagem para a melhor campanha.

- Os quatro piores de cada grupo na primeira fase irão para o grupo da Morte e jogam entre si. Os dois piores serão rebaixados.

- A Taça Rio será formada pelo 5º e 6º da Taça Guanabara mais o 1º e o 2º do Grupo da Morte.

Confira com quem os grandes farão sua estreia:

- Vasco x Madureira

- Bangu x Botafogo

- Flamengo x Boavista

- Volta Redonda x Fluminense

Grupo A: Vasco, Fluminense, Macaé, Resende, Boavista, Bangu, Cabofriense e Portuguesa.

Grupo B: Flamengo, Botafogo, Friburguense, Volta Redonda, Bonsucesso, Madureira, Tigres e América.

Últimas de Esporte