Esporte

Zico afirma que não trabalhará em outro clube brasileiro que não seja o Flamengo

Galinho deixou o comando do Goa FC e está com o futuro indefinido

Itália - Zico está na Itália para participar das comemorações pelos 120 anos do Udinese, clube em que atuou de 1983 a 1985. O Galinho falou sobre o futuro indefinido como treinador, após deixar o Goa FC da Índia. Apesar de estar aberto a negociações, ele ressaltou que as equipes brasileiras não terão vez diante da forte relação com o Flamengo.

Zico está acompanhando as comemorações pelos 120 anos do Udinese Divulgação / Udinese

"Estou aberto a ofertas, mas não do Brasil por conta dos meus laços com o Flamengo", disse Zico.

Durante a entrevista coletiva concedida na sede do clube italiano, Zico falou sobre as mudanças que houveram no futebol desde que aposentou as chuteiras. O ídolo rubro-negro afirmou não ter certeza se brilharia no atual mundo da bola.

"O futebol mudou, não há como negar. A técnica vem depois da tática hoje em dia. Talvez não tivesse passado nos testes se jogasse na era moderna. Características físicas são mais importantes do que a técnica hoje em dia", afirmou.

Zico aproveItou para externar sua insatisfação com o novo modelo de Mundial, que aumentou de 32 para 48 participantes: "Infelizmente, o futebol está nas mãos de pessoas que não tem interesses nobres. Uma Copa do Mundo com 48 seleções só existirá por conta de dinheiro", finalizou.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie