Esporte

'Executiva Sarada' vai representar o Brasil no Mundial de Fisiculturismo. Fotos!

Renata Spallicci sofria bullying na infância e agora exibe corpo escultural

São Paulo - Renata Spallicci, que sofria bullying na infância e hoje é chamada de "Executiva Sarada" por seu corpo impecável, não parou mais. Depois que decidiu ser fitness há 4 anos, logo após 2 anos encarou os palcos e já na sua primeira participação ficou entre as 5 primeiras colocadas no mundial do WBFF em Londres, na Inglaterra, e ainda recebeu o convite para ser embaixadora da WBFF no Brasil ao lado da ex-BBB Michelly Crisfepe.

GALERIA DE FOTOS: 'Executiva sarada' exibe corpo escultural

Renata Spallicci ficou entre as 5 primeiras colocadas no mundial do WBFF em Londres Reprodução Instagram

Não passaram-se nem 4 meses e ela vai encarar o maior dos desafios, que é o WBFF em Atlantic City, nos Estados Unidos, em que ela representa o Brasil contra atletas de diversos países do mundo. Levando em consideração que Renata é empresária, dona de uma fabrica de remédios, escritora, blogueira, empreendedora e coach, ela encontra tempo para ser modelo, atleta profissional e ainda conseguir estar no alto padrão para ter conquistado a vaga para esse grande torneio internacional.

Renata Spallicci também lançou o "Fit do Bem", movimento criado para inspirar pessoas pela busca de uma vida plena, mais saudável e com propósitos. O objetivo do projeto é unir pessoas que compartilham de um mesmo estilo de vida por uma causa social.

No dia 9 de outubro de 2016 o parque Burle Marx, em São Paulo, foi palco de um evento fitness envolvendo aula de dança, treinamento funcional e duas pequenas palestras motivacionais. A atração mobilizou aproximadamente 800 pessoas entre adultos e crianças.

Renata Spallicci sempre teve em mente que para gerar transformação e mudanças é preciso começar em si mesma e influenciar os que estão ao seu entorno, como seu bairro, por exemplo. Por isso o "Fit do Bem" tem como prioridade beneficiar projetos sociais das regiões do Morumbi e Panambi.

Neste primeiro evento, as ONGs selecionadas foram o próprio parque Burle Marx e Pró-Saber SP. O Burle Marx é o único parque público de São Paulo que não é administrado pela prefeitura da cidade, mas sim por uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), a Fundação Aron Birmann. Já o Pró-Saber SP leva com maestria educação de qualidade para 175 crianças da comunidade de Paraisópolis.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie