Montenegro vê Botafogo 'sendo roubado', mas elogia time: 'Condição de brigar pelo G-6'

Dirigente foi presidente do Glorioso no título do Brasileiro de 1995

Por O Dia

Montenegro ao lado de Nelson Mufarrej e Carlos Eduardo Pereira
Montenegro ao lado de Nelson Mufarrej e Carlos Eduardo Pereira -

Rio - Sempre polêmico, o ex-presidente do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro desabafou ainda contra a arbitragem da equipe na última partida do Brasileirão contra o Santos. Sem poupar a arbitragem, que anulou um gol legal do Glorioso, o dirigente mostrou todo o seu estilo peculiar ao abordar a atuação do juízes da partida.

"Estamos sendo muito roubados. Todo mundo está reconhecendo. O ofício está indo hoje, mas a CBF reconheceu ontem que o Botafogo foi lesado. Todos estão abismados com o que fazem com o clube. É uma coisa impressionante. Temos condição de brigar pelo G-6. Se o Zé Ricardo arrumar o time, ter o apoio dos jogadores… Nunca faltou raça e brilho a essa equipe ”, disse em entrevista à Rádio Globo.

Montenegro que é aliado do atual mandatário, Nelson Mufarrej, elogiou a contratação de Zé Ricardo. O ex-presidente ainda avaliou o trabalho do último treinador, Marcos Paquetá.

"Muita gente fala em cinco jogos, mas digo que ele teve 25 dias de pré-temporada e cinco jogos. Ele teve um bom período para formar um time e não conseguiu. Nas cinco partidas, não foi bem, trocando a cada jogo vários jogadores. Quando ganhamos, ele não foi bem. Na minha opinião, tinha que sair. Fizemos um esforço para contratar o Zé Ricardo, que era um sonho de consumo desde a saída do Jair Ventura"