Fluminense

Cavalieri fala em 'alerta ligado' no Fluminense para se recuperar no Brasileirão

Tricolor tem apenas um ponto de vantagem para a zona de rebaixamento

Rio - O goleiro Diego Cavalieri, que retornou ao time do Fluminense na derrota por 1 a 0 para o Grêmio, no último domingo, em Porto Alegre, pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro, frisou que o grupo de jogadores está ciente da necessidade de uma reação imediata na competição devido à proximidade da zona de rebaixamento. Em 15.º lugar com 31 pontos, o Fluminense tem apenas um de vantagem para o Avaí, primeiro clube a figurar entre aqueles que cairiam para a Série B no ano que vem.

Diego Cavalieri espera que a parada no calendário brasileiro para a disputa das duas últimas rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 seja positiva para a recuperação da equipe com vistas ao próximo compromisso da equipe tricolor contra o Flamengo, o clássico Fla-Flu, marcado para o feriado do dia 12.

Fluminense perdeu para o Grêmio no domingo Lucas Merçon / Fluminense/ Divulgação

"Estamos numa situação delicada no campeonato, mas temos que manter a cabeça erguida e continuar trabalhando. Sabemos que temos um jogo difícil depois da parada dos jogos da Seleção, um clássico onde temos a necessidade de somar três pontos, uma vitória urgente para sair dessa situação incômoda. Agora, com essa parada, vamos trabalhar muito e temos que buscar forças e vitórias para sair dessa situação", avaliou Diego Cavalieri em entrevista publicada nesta segunda-feira no site do clube carioca.

O jogador entendeu que a equipe apresentou um desempenho melhor contra o Grêmio. "A gente vem lutando, trabalhando, tivemos um início de temporada muito bom e depois, veio a queda, mas temos a consciência que atravessamos um momento conturbado. Apesar da derrota, acho que houve uma melhora da nossa equipe, que conseguiu encaixar a marcação, saímos mais para o jogo", complementou Diego Cavalieri.

A delegação do Fluminense foi interpelada por um grupo de torcedores ao desembarcar no aeroporto Santos Dumont, no Rio, ainda no domingo. Vestindo camisetas de organizadas, os manifestantes cobraram jogadores e diretoria pela campanha ruim no Brasileirão. Houve bate-boca com o presidente do clube, Pedro Abad. O técnico Abel Braga parou para conversar com alguns torcedores, assim como o zagueiro Henrique - capitão do time - e o meio-campista equatoriano Sornoza.

Abel Braga concedeu dois dias de folga para o elenco, que volta aos treinos nesta quarta-feira, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca. O treinador agendou atividades em dois períodos (manhã e tarde) com o objetivo de preparar o time tricolor para o Fla-Flu, clássico que vai se repetir também nas quartas de final da Copa Sul-Americana, nos dias 25 de outubro e 1.º de novembro, ambos no estádio do Maracanã, no Rio.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie