Digão comanda novas lideranças no Fluminense

Capitão conta com o apoio de nomes como Matheus Ferraz, Rodolfo e Luciano no início da temporada 2019, após a saída de Gum e Júlio César

Por O Dia

O zagueiro Digão só disputou dois jogos em 2019, devido a uma lesão
O zagueiro Digão só disputou dois jogos em 2019, devido a uma lesão -

Rio - Sem Gum e Júlio César, principais líderes do elenco em 2018, o Fluminense começa a ver surgir novas lideranças dentro do grupo. Jogador com mais tempo de clube, Digão herdou a faixa de capitão neste início de temporada e conta com o apoio de outros nomes, como Matheus Ferraz, Rodolfo e Luciano nesse trabalho.

Um dos remanescentes de 2018, Digão já exercia esse papel, mas via outros nomes mais experientes no comando. Aprendeu muito com Gum, seu companheiro de defesa. Mas logo na estreia, contra o Volta Redonda, sofreu lesão muscular e deixou a faixa com Airton. A escolha chegou a ser surpreendente pelo jeito mais introvertido do volante, de fala baixa e poucas palavras, mas que conta com o respeito do grupo.

Nos bastidores dos jogos, divulgado pelo clube, Luciano e Matheus Ferraz costumam ser os que mais aparecem falando e motivando os companheiros. O atacante também é outro que já costumava fazer esse papel em 2018, enquanto o zagueiro, quando chegou, recordou que já havia sido capitão nas outras equipes em que trabalhou.

"O capitão não é só aquele que carrega a faixa. O treinador escolhe um, mas no grupo são vários que podem exercer a função. Vários jogadores carregam isso dentro de si. Tem o Airton, o Luciano... Todo mundo tem sua liderança no campo", afirmou Digão.

CONTRATAÇÕES NO CT

Além de Paulo Henrique Ganso, outras duas novidades no elenco do Fluminense já estão treinando com o restante dos jogadores. O volante Allan, emprestado pelo Liverpool, e o zagueiro Nino, que pertence ao Criciúma, trabalham desde a semana passada e aguardam detalhes burocráticos para que possam ser anunciados pelo Tricolor.

 

Comentários