Imóveis & Casa

Cenário positivo para reforma ou construção

A madeireira Flaviense abre loja em Campo Grande e adianta que terá espaço para arquitetos no Casa Shopping, na Barra da Tijuca

Rio - Levantamento realizado pela Abramat (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção), revela que o empresariado aumentou o otimismo para o mês de maio. De acordo com a sondagem de expectativas do setor, 26,9% das empresas considera que este mês vai apresentar um bom desempenho de vendas no curto prazo para o mercado interno, em abril a expectativa era de 11,5%. “O empresariado enxerga um cenário pouco melhor, com expectativa de estancar de vez a queda nas vendas, mas é preciso ter cautela. Fatores como instabilidade política, desemprego em alta e a escassez de crédito dificultam a retomada do crescimento, que só deve acontecer em 2018”, destaca Walter Cover, presidente da Abramat.

Flávio Aurélio, da Flaviense, diz que já teve que contratar um caminhão extra para entregas rápidas por conta do movimento da nova loja Divulgação

E os sinais de melhora do segmento já podem ser vistos na rede Flaviense de madeiras, que acaba de abrir a sua quinta loja no Rio. O bairro escolhido foi Campo Grande, na Rua Estrada Rio do A, 705. Segundo o diretor da rede, Flávio Aurélio, o resultado está surpreendendo. “Estamos completando um mês de funcionamento e já tivemos que contratar um caminhão para fazer as entregas rápidas. Isso porque aqui está acontecendo um movimento diferente das outras lojas, ou seja, estamos atendendo bastante o consumidor final, que busca portas, madeira para telhas e os MDFs madeirados para fazer armários e outras peças”, conta Flávio. A nova loja oferece tudo para marcenaria, arquitetura e decoração. O pagamento pode ser em até 10 vezes sem juros e também é possível pagar com o Construcard, cartão magnético de financiamento para materiais de construção da Caixa Econômica Federal. O prazo de pagamento é em até 240 meses.

Ele adianta que vai investir em mais outro espaço, só que desta vez com foco nos arquitetos. Será no CasaShopping, na Barra da Tijuca.

Crédito pelo Construcard

A Caixa Econômica Federal destinou para o Construcard R$ 7 bilhões, sendo 70% destinados a material de construção e o restante para mão de obra. A nova versão da modalidade de crédito, apresenta novidades, como a possibilidade de aquisição dos mais modernos aparelhos de eficiência hídrica e energética, tais como equipamentos para sistemas de reutilização de água, fossas ecológicas, aquecedores solares, aerogeradores, aparelhos de energia fotovoltaica e de segurança residencial, além dos materiais que vão do básico ao acabamento, incluindo tijolos, cimento, pisos, revestimentos, louças, armários embutidos e piscinas. O cartão magnético é aceito em 85 mil estabelecimentos no país. 

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie