Imóveis & Casa

Conheça o 'Personal Organizer' para otimizar o seu lar

Profissional especializado ajuda a deixar a casa mais eficiente e harmoniosa. Serviço custa, em média, R$ 80 por hora

Rio - Quem não tem tempo nem paciência para deixar a casa ou o escritório em ordem, pode contar com a ajuda de um 'personal organizer'. O objetivo desses profissionais é colocar tudo no seu devido lugar e tornar os espaços mais eficientes e harmoniosos. Percebendo a demanda do mercado e de amigos, a personal Elisabete Knupp, da Secretária.com, viu que poderia ajudar a solucionar algumas demandas e aliviar o estresse da falta de tempo. "As soluções de organização são totalmente personalizadas, conforme as necessidades e o perfil do cliente", comenta.

Os chamados mais frequentes são para armários e closets Divulgação

A profissional conta que os chamados mais frequentes são para armários e closets, pois são ambientes mais utilizados. "Organizar o quartinho da bagunça também é muito procurado". A empresa ainda organiza mudanças, rotina doméstica, pré e pós-reformas, festas e pós-óbito (auxílio para se desfazer ou guardar os pertences, orientação sobre doações e descarte). "Também trabalhamos como personal assistant, com serviços de transporte e acompanhamento de crianças e idosos em atividades físicas ou médicas. Levamos carro à oficina, e providenciamos pequenos reparos no imóvel, entre outras opções", explica. Os valores para personal assistant variam de acordo com o serviço, podendo iniciar em R$ 20 a hora. "Já a atividade de personal organizer custa R$ 80 a menor hora", diz.

Para a personal organizer Samantha Stofel, o cliente que contrata o serviço tem pouco tempo para organizar seus pertences. E, em alguns casos, pouco espaço útil. "Por isso, precisa de conhecimento técnico e de ajuda de uma profissional especializada", explica.

De acordo com o ambiente

Os valores de Samantha variam de acordo com o tamanho do ambiente, a quantidade de itens, a expectativa de tempo e a necessidade de assistentes na organização. Além de prestar o serviço, Samantha dá cursos sobre o tema para quem pretende investir na carreira. "Em um dos módulos, as alunas fazem estágio comigo na casa de clientes reais", ressalta.

E não basta contar com a ajuda da profissional e depois deixar tudo bagunçado de novo. Elisabete acredita que o maior inimigo da organização é a mente das pessoas em achar que uma casa deve estar linda como as que aparecem em revistas. "As casas têm vida e movimento, principalmente quando se tem criança. A bagunça não se cria de um dia para o outro. Se separarmos 15 minutos diários, conseguiremos aos poucos retomar o controle da organização e ter uma casa mais eficiente", orienta a personal.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie