Suprema Corte da Austrália reconhece gênero neutro

Caso foi centrado em uma pessoa chamada Norrie, que não se identifica nem como sendo do sexo masculino nem do sexo feminino

Por O Dia

Rio - A Suprema Corte da Austrália reconheceu, na última terça-feira, que uma pessoa pode ser legalmente considerada do gênero neutro, além de masculino e feminino. O caso foi centrado em uma pessoa chamada Norrie, que não se identifica nem como sendo do sexo masculino nem do sexo feminino, já que ela entrou com um processo na justiça australiana para que um gênero neutro fosse aceito no país.

"A Suprema Corte reconhece que uma pessoa pode não ser nem do sexo masculino, nem do sexo feminino, e permite, assim, o registro do sexo de uma pessoa como 'não especificado", dizia parte da sentença.

Norrie nasceu como homem e passou por uma cirurgia de mudança de sexo em 1989 para se tornar uma mulher. Porém, a cirurgia não solucionou a identidade sexual ambígua de Norrie, impulsionando sua luta pelo reconhecimento de um novo gênero, os neutros.

Militante pela igualdade sexual, Norrie virou manchete em todo o mundo em fevereiro de 2010, quando um registro no departamento de Nascimentos, Mortes e Casamentos do estado de New South Wales aceitou que "sexo não especificado" poderia ser usado para Norrie. Mas, em seguida, a decisão foi revogada pelo departamento, alegando que o certificado era inválido e tinha sido emitido por um erro. Na época, Norrie declarou que a decisão foi como ter sido "socialmente assassinada".




Últimas de _legado_Mundo e Ciência