Giuliano Milan: Grandes sonhos, grandes desafios

Todos os atletas procuram melhorar seus rendimentos, entregar melhores resultados, mas sem perder qualidade de vida, saúde e felicidade

Por O Dia

Rio - Trabalho com atletas olímpicos, artistas, empresários, altos executivos e profissionais das mais variadas profissões. São clientes que me procuram para realizar o coaching, um trabalho feito por meio de sessões individuais, confundido às vezes com terapia. Mas é bem diferente. O coaching é um trabalho finito, com metas claras, não lida com conflitos emocionais ou patologias.

Todos procuram melhorar seus rendimentos, entregar melhores resultados, mas sem perder qualidade de vida, saúde e felicidade. Conciliar tudo isso. Querem alcançar o sucesso ou se manter nele. Trabalhei com o nadador Thiago Pereira, na preparação para as Olimpíadas de Londres. Thiago queria desenvolver a autoconfiança. Trabalhei também com Lucas, da seleção brasileira, no período em que deixava o São Paulo rumo ao PSG, da França.

Antes de iniciar o trabalho, eu pergunto: ‘Você está pronto para aprender novos conceitos, refletir sobre a sua vida e mudar?’ Impossível sua empresa mudar sem você mudar, impossível conquistar suas metas sem buscar melhorar, mudar e se superar. Isso vale para qualquer profissional. Ou seja, você também precisa se incluir no processo!

Sucesso financeiro ou fama, alguns conseguem. Só que, muitas vezes, abre-se mão da felicidade, da saúde, da família, de princípios, de si mesmo. O sucesso mais amplo, a realização pessoal, a satisfação, a harmonia nos relacionamentos e saúde, esse sucesso é o grande desafio. E, para qualquer grande desafio, precisamos de ajuda, principalmente de nós mesmos.

Essa ajuda pode vir de profissionais como consultores, coaches, terapeutas... O trabalho de coaching vem se expandindo. Nos EUA, o investimento de empresas em coaching chega a US$ 1 bilhão por ano! Estudos mostram que o coaching ajuda a reduzir os níveis de estresse e ansiedade, além de aumentar a qualidade de vida e o sucesso no alcance de objetivos.

O coaching vem ganhando espaço no esporte e na medicina. Grandes marcas já exigem até, em contratos com celebridades que anunciam seus produtos, que esses astros e estrelas tenham apoio de coaches durante a vigência do contrato. Associar-se a um produto, que precisa de tempo e investimento para conquistar credibilidade e se consolidar no mercado, pode ser muito positivo ou muito negativo. Tudo depende da conduta desse ídolo na sua vida pessoal...

E suas metas e sonhos, são muito grandes? Quanto maiores metas e sonhos, mais esforço e superação são necessários. Com foco, fé e determinação, se ajudando e recebendo ajuda, você tem tudo para chegar aonde quer chegar!

Giuliano Milan é coach, palestrante e autor dos livros ‘Relacionamentos Que Dão Certo’ e ‘É Preciso Pouco Para Ser Feliz’

Últimas de _legado_Opinião