Cães ilhados em cima de uma moto na Rocinha sensibilizam internautas

Cena foi registrada próximo ao valão da comunidade durante o temporal que atingiu o Rio nesta quinta-feira

Por O Dia

Cães ficaram 'ilhados' em cima de moto durante alagamento na RocinhaWark Rocinha / Facebook Viva Rocinha

Rio - Uma cena registrada durante o temporal que atingiu o Rio na noite de quinta-feira e madrugada desta sexta está sensibilizando internautas. Nela, dois cachorros se protegem em cima de uma moto do rio que se formou em uma viela da Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul.

A foto foi registrada próxima ao valão da comunidade. Na publicação, feita na página do Facebook 'Viva Rocinha', muitos mostraram preocupação com a situação dos animais e criticaram quem achava graça da cena.

Um dos seguidores reclamou da falta de agilidade nos serviços públicos na comunidade, que conta com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde 2012. Não há informações sobre os cães.

Chuva causa transtornos na região

?A volta para casa foi complicada para quem tentou seguir da Zona Sul para a Zona Oeste após a chuva que atingiu o Rio na noite desta quinta-feira. Um acidente com um ônibus, bolsões de água e o alagamento de um trecho da Avenida Niemeyer, na altura da Favela da Rocinha, em São Conrado, congestionaram o bairro e a Autoestrada Lagoa-Barra, a principal ligação entre as duas regiões da cidade. Pontos de ônibus ficaram lotados e motoristas levaram até cinco horas dentro de seus veículos.

Ttrânsito confuso em São Conrado causou reflexos na Gávea%2C Leblon%2C Jardim Botânico e LagoaOsvaldo Praddo / Agência O Dia

A chuva forte em toda a cidade registrou grande índice pluviométrico também na região de São Conrado, de acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio. Um acidente com um ônibus, que subiu um canteiro no sentido Gávea da Autoestrada Lagoa-Barra, foi apontado como um dos motivos no nó do trânsito do bairro. Segundo um agente da CET-Rio, outra causa teria sido o alagamento do trecho da Avenida Niemeyer que passa sob a via e desemboca na Estrada da Gávea, no acesso a Favela da Rocinha. Motoristas que tentaram retornar ou seguir por dentro do bairro acabaram tumultuando o trânsito e provocando o congestionamento.

O trânsito confuso em São Conrado acabou provocando reflexos na Gávea, no Leblon, no Jardim Botânico e na Lagoa. A arquiteta Andreia Melo, de 43 anos, disse que levou uma hora e meia para perceorrer dois quilômetros, entre o Clube Piraquê, na Lagoa, e o Jóquei Clube, na Rua Mário Ribeiro. Ela tinha iniciado o percurso da Zona Sul até a Barra, onde mora, às 21h. Às 2h, ela ainda seguia pela Lagoa-Barra.

"É uma falta de respeito com o morador da Barra da Tijuca", protestou prevendo o fechamento da Ponte da Joatinga, já na chegada à Barra, como outro complicador do trânsito.

Pontos de ônibus ficaram lotados após o temporalOsvaldo Praddo / Agência O Dia

O churrasqueiro Jakson Silva Magalhães, de 27 anos, aguardava com colegas de trabalho no ponto de ônibus lotado, na Avenida Padre Leonel Franca, na Gávea, por um coletivo de uma das quatro linhas que ligam o bairro ao Terminal Alvoada, na Barra da Tijuca. Ante a demora, o grupo acabou optando por pegar um táxi.

"Saí do trabalho à meia-noite. Ainda vou pegar um BRT, uma van e outro táxi para chegar em casa, em Campo Grande. Até 8h30 tenho que sair para voltar para o trabalho e chegar no horário, ao meio-dia", disse o churrasqueiro do restaurante do Jockey Club. Ainda de acordo com ele, o engarrafamento em direção a Barra da Tijuca chegou até a Praça Sibélius, por volta de 1h.

Últimas de Rio De Janeiro