Transcarioca se prepara para a partida

Corredor expresso que ligará a Barra ao Galeão começa a funcionar segunda-feira de 10h às 15h

Por O Dia

Rio - No próximo domingo, será inaugurada uma das maiores obras de mobilidade urbana da história do Rio. Cerca de 320 mil passageiros utilizarão diariamente o corredor BRT Transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim: um trajeto de 39 quilômetros que abrange 47 estações e cinco terminais rodoviários. O movimento esperado é maior do que o previsto para a Linha 4 do metrô, que deve transportar 300 mil pessoas por dia.

A cerimônia de inauguração deve contar com a presença da presidenta Dilma Rousseff. Segunda-feira, o serviço parador será aberto à população, da Estação Tanque até a Alvorada, das 10h às 15h, mas, no futuro, funcionará 24 horas por dia. No dia 4 de junho, começa a operar o serviço Galeão - Alvorada (semidireto), que funcionará das 5h às 23h, com uma parada na estação Vicente de Carvalho, onde haverá o ponto de integração com a Linha 2 do metrô.

A vendedora Ingrid Carvalho é uma das pessoas que serão beneficiadas com o novo serviço expresso de ônibus entre Barra e IlhaCacau Fernandes / Agência O Dia

O corredor expresso de ônibus custou R$ 1,9 bilhão e será o primeiro de alta capacidade no sentido transversal da cidade, reduzindo em 60% o tempo de viagem por ônibus da Barra ao Aeroporto Tom Jobim.
Com a abertura das demais estações, os passageiros poderão fazer integração com as linhas de trem em Madureira e Olaria. Além disso, há conexão com o Transoeste, no Terminal Alvorada, e, futuramente, com o corredor BRT Transolímpica, em Deodoro, e com a Transbrasil, no Terminal Fundão.

A vendedora Ingrid Carvalho, de 24 anos, está ansiosa pela abertura das pistas. “Vou economizar um bom tempo que perdia no trânsito, próximo à Merck. Como os ônibus não ficam presos no engarrafamento, vou ter mais tempo para fazer outras coisas”, diz a moradora da Taquara.

Na semana que vem, ainda não deve haver alterações nos trajetos de ônibus convencionais da região. Entretanto, a previsão da prefeitura é de que 500 coletivos comuns sejam retirados das ruas, com modificações das linhas atuais para que se transformem em alimentadoras do Transcarioca. A mudança, será gradual. Dessa forma, espera-se uma melhora no trânsito dos bairros próximos, como Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Madureira, Penha, Vicente de Carvalho e Ramos.

Operários trabalham na reta final para a inauguração de estações da TranscariocaCacau Fernandes / Agência O Dia

Quando atingir o pleno funcionamento, Transcarioca terá 147 veículos. A operação será monitorada pelo Centro de Controle Operacional, inaugurado sexta passada no Terminal Alvorada e responsável pelos corredores previstos para o sistema.

Operários correm contra o tempo para concluir obras

Faltando apenas três dias para a inauguração da via, a equipe do DIA verificou ontem que operários corriam contra o tempo para realizar os acabamentos no interior de algumas estações ao longo da Estrada dos Bandeirantes.

Clique no infográfico para ver maiorArte%3A O Dia

A conclusão de obras da passarela da Estação Aeroporto de Jacarepaguá, na Avenida Ayrton Senna, na Barra, era uma das obras mais atrasadas na área. “Agora é rezar para não chover”, disse um dos engenheiros responsáveis pela obra, revelando que, com chuva, não seria possível soldar e nem pintar a passarela. Quando as condições meteorológicas permitiam, 40 funcionários trabalhavam na conclusão do projeto. Procurada, a Secretaria Municipal de Obras garantiu que a estrutura estará pronta para a inauguração do trecho. 

Corredor aquece negócios e atrai novas lojas para áreas próximas

O esperado movimento do novo corredor já aquece os negócios nas proximidades das estações. “Eu poderia ter optado pela Barra da Tijuca ou pelo Recreio dos Bandeirantes para ampliar meu negócio, mas preferi Curicica justamente pelo fato de já saber que o Transcarioca passaria pela Estrada dos Bandeirantes”, disse o o empresário Cristiano Scarpi, de 37 anos, dono da loja de material de construção PlacoCenter, próxima à Estação Curicica.

Ele espera aumento de 35% nas vendas após a inauguração do Transcarioca. “Não só o maior movimento de pessoas ocasionado pelo BRT, mas a melhora esperada no trânsito da Estrada dos Bandeirantes também ajudará a aumentar a clientela. Além disso, esta região já está passando por um boom de hotéis e de empreendimentos comerciais e residenciais. Para o meu negócio, é ótimo”, comemora o empresário.

A ‘voz do aeroporto’ estará no BRT

O serviço que vai ligar o Aeroporto Internacional Tom Jobim à Barra da Tijuca terá o áudio das paradas nas estações em inglês e português na voz de Iris Lettieri, famosa pelas locuções do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

O Transcarioca segue da Alvorada pela Ayrton Senna e%2C após a nova ponte estaiada%2C deixa a avenida e passa em frente ao condomínio Rio IICarlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia

Além disso, segundo Lélis Teixeira, presidente da Rio Ônibus (Associação das Empresas de Ônibus), os veículos darão todo o conforto para quem chega de viagem e terá espaço para a colocação de malas. O horário de funcionamento será de 5h às 23h, se segunda à domingo, e deve atender à demanda da Copa do Mundo.

Com a construção do corredor Transbrasil, que fará integração na Ilha do Fundão e está previsto para entrar em operação em 2016, o transporte por BRT vai ligar também o Aeroporto Internacional ao Centro. Antes disso, porém, os passageiros podem pegar o Transcarioca e fazer a integração com o metrô na Estação Vicente de Carvalho. De lá, o público da Copa poderá ir direto ao Maracanã e Zona Sul.

Sinalização visa a evitar imprudência e acidentes

Preocupados com possíveis acidentes com a introdução de novo sistema de transporte em área tão densamente povoada, a prefeitura e o operador do sistema estão tomando cuidados para alertar a população para obedecerem a sinalização.

Foram instaladas ao longo de todo o percurso placas para avisar motoristas sobre os locais de retorno proibidos e até instaladas cercas para que os pedestres só possam atravessar nas faixas, semáforos ou passarelas. Taquara, Tanque, Campinho e Madureira estão entre as áreas onde há maior movimento e onde foram instaladas passarelas.

Como os veículos do BRT são maiores e mais pesados, eles não podem parar bruscamente, caso o pedestre atravesse o corredor em locais ou situações inadequadas. Diversos acidentes em situações semelhantes ocorreram no corredor Transoeste, inaugurado há dois anos. O estudante de Direito Rafael Monteiro, de 26 anos, morador da Barra, ontem avaliava a instalação das cercas para evitar a travessia irregular de pedestres. “Achei a iniciativa legal, mas não sei se vai adiantar muito porque a cerca é baixa. Muita gente pode acabar pulando e atravessando fora da faixa”, diz ele.

5 minutos com o prefeito Eduardo Paes 

O prefeito Eduardo Paes tem acompanhado, todas as noites, pessoalmente, os últimos testes que estão sendo feitos antes da inauguração da Transcarioca. Ele quer ter a certeza de que tudo estará resolvido até domingo de manhã.

1. O serviço vai começar a funcionar num horário restrito, das dez da manhã às três da tarde. Quando começará a funcionar para valer?
— No dia 2 começa a operação Tanque-Alvorada. No dia 4, o semi-expresso Galeão-Alvorada, com uma parada em Vicente de Carvalho, já com horário de cinco da manhã às 11 da noite.

2. E quando vai passar a ser 24 horas?
— Ainda não tenho estes números. Está sendo estudado, mas creio que em muito breve.

3. Quando as 23 estações estarão prontas e funcionando?
—Acredito que todas estarão prontas na semana que vem. E vão começar a entrar em operação aos poucos, após pequenos ajustes aqui e ali, que são normais em toda obra destas dimensões.

4. A presidenta Dilma Rousseff já confirmou a presença na inauguração, no domingo?
— Sim, ela estará aqui conosco. A presidenta Dilma foi uma parceira fundamental. Sem ela não teria sido possível fazer a Transcarioca, e temos que celebrar mais uma vez esta parceria, que foi e continua sendo importantíssima para a cidade do Rio de Janeiro.

5. Quais as expectativas para esta reta final e para a inauguração de uma obra que vai marcar a sua gestão?
—Acho que vai ser uma grande transformação urbanística na nossa cidade. Aliás, acho não, tenho certeza. É uma obra que vai passar por todo o subúrbio, melhorando a qualidade de vida da população que mais precisa, que mora ou trabalha nas dezenas de bairros beneficiados pelo BRT. É o que eu costumo dizer: as pessoas que moram em Ipanema e no Leblon não sabem o que é a Transcarioca, nem nunca vão saber sua importância. Mas o morador do subúrbio, que vinha sendo esquecido nessa cidade, está feliz com esta conquista, que é uma conquista do Rio.

Últimas de Rio De Janeiro