Morre o astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão

Cientista era considerado o mais importante nome da Astronomia no Brasil. Aos 79 anos, ele morreu na noite desta sexta-feira, em um hospital da Zona Sul

Por O Dia

Rio - Considerado o mais importante nome da Astronomia no Brasil, Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, de 79 anos, morreu na noite desta sexta-feira no Hospital Quinta D'Or, em Copacabana, Zona Sul da cidade, onde estava internado há uma semana.

O cientista sofrera um derrame e morreu de complicações respiratórias após apresentar um quadro de pneumonia. O astrônomo também sofria do Mal de Parkinson.

O astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão morreu aos 79 anosReprodução Internet

Dentre seus principais trabalhos estão estudos sobre as estrelas duplas, asteroides e cometas. Nascido em 25 de maio de 1935, no Rio de Janeiro, Mourão escreveu seus primeiros artigos na revista Ciência Popular em 1952. Em julho de 1967, foi doutorado pela Universidade de Paris.

Publicou mais de uma centena de artigos de pesquisa em revistas internacionais especializadas em Astronomia e mais de mil ensaios em
livros, revistas e jornais. É autor de quase 100 livros.

Em maio de 1980, o cientista descobriu um asteroide, então batizado de 2590, que depois ganhou o nome de Mourão, em homenagem ao descobridor.

Ronaldo Mourão deixa quatro filhos e dois netos. O corpo será enterrado no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju. O horário da cerimônia não está marcado.

Últimas de Rio De Janeiro