Polícia Federal apreende bens do empresário Eike Batista

Desde o início da manhã, agentes cumprem mandados de busca e apreensão; Eike responde por crimes no mercado financeiro

Por O Dia

Rio - A Polícia Federal apreendeu nesta sexta-feira diversos bens do empresário Eike Batista - como carros de luxo e até um piano -; de seus dois filhos mais velhos, Thor e Olin; de sua ex-mulher, Luma de Oliveira, e da mãe de seu terceiro filho, Flávia Sampaio, em duas residências do milionário, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio. A operação foi realizada desde o início desta manhã, em cumprimento à decisão da 3ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio, proferida ontem, determinando o bloqueio dos bens de Eike, que responde por ações fraudulentas no mercado financeiro. 

Além dos bens de Eike Batista, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão de bens da mãe de seu terceiro filho, Flávia SampaioAg. News

Entre os bens, foram apreendidos sete carros, entre eles um Lamborghini Aventador LP700-4 - avaliado em R$ 2,8 milhões, e que era usado para decorar a sala do empresário - e um Porsche Cayenne. Os agentes também levaram R$ 90 mil em dinheiro, celulares, computadores, quadros e até um piano. 

No fim desta tarde, os dois carros de luxo foram levados do pátio da Polícia Federal para o da Justiça Federal, na rua Barão de Teffé, no Centro. 

A defesa de Eike Batista repudiou a decisão judicial e alegou que também não teve acesso ao documento. O advogado Sérgio Bermudes informou ainda que vai recorrer da decisão. 

Na noite desta quinta-feira, o juiz federal Flávio Roberto Souza determinou o bloqueio de R$ 1,5 bilhão ativos financeiros do empresário e outros R$ 1,5 bilhão em imóveis e móveis (como veículos), somando R$ 3 bilhões. Além disso, o juiz solicitou informações das contas bancárias de Eike. 

Polícia Federal apreendeu Lamborghini Aventador LP700-4 de Eike%2C avaliado em R%242%2C8 milhões%2C e utilizado para decorar a sala do empresárioDivulgação

Segundo a decisão, o bloqueio tinha como objetivo, em caso de condenação do empresário, garantir o pagamentod e indenizações e multas a credores. Ainda segundo a Justiça, Thor, Olin, Luma e Flávia, foram beneficiados com doações do empresário. 

Porsche Cayenne de Eike%2C no valor de até R%24 700 mil%2C também foi apreendido e levado para o pátio da Polícia FederalDivulgação

Esta determinação vai além dos bloqueios efetuados em 2014, quando o empresário teve seu saldo em conta bancária retido por duas vezes. Desta vez, o juiz ordenou o bloqueio de barcos, aeronaves, imóveis e participações acionárias. Com isto, eles não podem vender nem transferir os bens.

Eike é acusado de falsidade ideológica, formação de quadrilha, indução do investidor ao erro, uso de informações privilegiada e manipulação de mercado. Até o momento, havia apenas um processo pela prática dos dois últimos crimes. Porém, outros processos correlatos estão sendo unificados, com as denúncias que ampliaram as acusações.

Últimas de Rio De Janeiro