Criança morta na Maré será enterrada nesta sexta-feira

Família da menina foi ao IML liberar o corpo da vítima na manhã desta quinta. 'Não sei como vou continuar a minha vida sem ela', disse a mãe

Por O Dia

Criança foi morta durante tiroteio na noite desta quarta-feiraReprodução Facebook

Rio - Morta no Complexo da Maré, Fernanda Adriana Caparica Pinheiro, de sete anos, será enterrada no Cemitério de Irajá nesta sexta-feira. A criança foi atingida por uma bala perdida enquanto brincava dentro da casa de uma amiga, na noite desta quarta, na favela Parque União. Ela chegou a ser levada para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu.

Segundo a polícia, o intenso tiroteio que atingiu a favela durante o dia ocorreu entre traficantes rivais. A família de Fernanda foi ao Instituto Médico Legal (IML) na manhã desta quinta para liberar o corpo da vítima. Muito abalada, a mãe da criança, Thayana Santos, lamentou a morte da filha. "Não sei como vou continuar a minha vida sem ela", disse.

A tia da menina, Denise Pacheco, também esteve no IML e contou que a menina gostava de brincar e era muito vaidosa. "Todo mundo gostava muito dela. Era alegre e adorava gravar vídeos. Recentemente ela me pediu uma roupa de princesa", lembrou Denise. "Vamos lembrar do sorriso dela para tentar seguir em frente", destacou.

Por meio das redes sociais, amigos e parentes também lamentaram a morte de Fernanda. "Hoje choramos a sua perda, era uma criança muito feliz", disse um deles. "Ainda não acredito nisso", reforçou outro internauta. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH).

Mãe de menina morta na Maré%2C Thayana Santos esteve no IML para liberar o corpo da filha. A tia da criança%2C Denise Pacheco%2C também esteve no localSeverino Silva / Agência O Dia

Mais de cinco mil alunos sem aula

Por conta da violência, 5038 alunos do turno da manhã ficaram sem aula na região do Complexo da Maré nesta quinta-feira, segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME). De acordo com a 4ª Coordenadoria Regional de Educação, 10 escolas, duas creches e três Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs), que atendem em turno integral, não abriram as portas nesta quinta. A Secretaria de Estado de Educação informou que suas escolas funcionam normalmente. 

Com reportagem de Jonathan Ferreira

Últimas de Rio De Janeiro