Rio

Ondas de mais de dois metros interditam ciclovia Tim Maia

Ondas com mais de dois metros e período de pico maior do que 15 segundos foram registrados. Mau tempo causa transtornos na cidade

Rio - A ciclovia Tim Maia, que liga São Conrado à Barra da Tijuca, foi interditada na manhã desta segunda-feira devido à ressaca que atinge a orla do Rio. De acordo com o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, houve registro de ondas com mais de dois metros e período de pico maior do que 15 segundos, que é um dos protocolos para o fechamento da ciclovia.

A Marinha do Brasil emitiu neste domingo um aviso de ressaca que abrange o litoral do Rio de Janeiro, com duração até as 21h de hoje. Segundo o boletim, as ondas na orla da cidade podem atingir até 2,5 metros de altura. As condições do mar e de ventos são os principais critérios de ativação das ações de resposta da Prefeitura do Rio para garantir a segurança dos usuários. Entre os protocolos estão a ocorrência de ondas com altura igual ou maior que dois metros, e com período de pico igual ou maior a 15 segundos; ou os dados do INMET apontar registros de ventos iguais ou superiores a 90km/h.

Ressaca voltou a atingir região da ciclovia Tim Maia João Laet / Arquivo / Agência O Dia

Em abril do ano passado, um trecho da Ciclovia Tim Maia desabou e deixou dois mortos. Depois da tragédia, o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) constatou que a parte da plataforma que foi atingida pela ressaca estava apoiada nos pilares sem qualquer amarração e que o consórcio Contemat/Concrejato, responsável pela obra original, não previu o efeito das ondas sobre a base da via.

A prefeitura recomenda que a população tome as seguintes ações preventivas:

- Não permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período de ressaca;

- Respeite as orientações da sinalização de fechamento ou de agentes públicos na ciclovia;

- Se necessário, use os telefones de emergência 193 (Corpo de Bombeiros), 199 (Defesa Civil) ou 1746 (Central de Atendimento da Prefeitura);

- Fique atento às informações divulgadas pelos veículos de comunicação.

Chuva causa transtornos

A chuva que cai desde a noite deste domingo provocou transtornos nesta manhã na cidade, quando começou o outono, às 7h29. Bolsões d'água foram formados em vias em vários bairros. Rajadas de ventos causaram quedas de árvores nos bairros do Flamengo e Humaitá, na Zona Sul.

Os termômetros irão variar entre a máxima de 29ºC e a mínima de 18ºC nesta segunda-feira. O tempo ficará instável, com céu de encoberto a nublado ao longo do dia, chuva fraca, ocasionalmente moderada. 

Instabilidade na energia causa paralisação do VLT

Uma queda no fornecimento de energia paralisou por 1h30 a circulação do VLT, na manhã desta segunda-feira. A instabilidade ocorreu por volta das 5h, antes do início da operação do sistema da Linha 1 (Santos Dumont-Rodoviária), que foi prejudicado.

Às 7h30 a circulação foi normalizada. O VLT Carioca, que administra o transporte, disse que a instabilidade foi provocada no abastecimento externo. O sistema possui duas linhas: A Santos Dumont-Rodoviária e a que foi parcialmente inaugurada no início de fevereiro, Saara-Praça 15, que começa a circular somente às 8h.

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie