Rio

Polícia busca suspeito de sequestrar van com crianças em Niterói

Segundo delegada responsável pelo caso, quando for preso, o acusado responderá por roubo com privação da vítima

Rio - Um dos suspeitos de ter sequestrado uma van com duas crianças dentro em Niterói, na manhã de sexta-feira, já foi identificado, informou a delegada titular da 73ª DP (Neves), Carla Tavares. Ainda de acordo com a delagada, a polícia fez buscas na comunidade da Coreia, mas acredita-se que o suspeito identificado não seja de lá.

Van onde estavam as crianças foi levada para a 73ª DP (neves) Caio Aléx

“Estamos nos empenhando para prender esse elemento”, disse a delegada. Segundo ela, quando for preso, o acusado responderá por roubo com privação da vítima.

Bandidos roubaram uma van escolar, por volta das 7h30, na Rua Doutor March, no Barreto, em Niterói, com duas crianças dentro e fugiram. Por quase duas horas, as famílias entraram em desespero até que o veículo foi encontrado por dois PMs no Morro da Pereirinha, em São Gonçalo, com os meninos.

Quatro criminosos armados, um deles com fuzil, fugiam de uma invasão frustrada ao Morro dos Marítimos quando renderam o motorista da van escolar. No momento, ele buscava quatro crianças em suas casas e havia dois meninos, um de 1 ano e 11 meses e outro de 2 anos e 7 meses, já dentro do veículo.

Josedir Cordeiro, condutor da van, contou que pediu para que deixasse tirar as crianças que já estavam no veículo, mas os bandidos não atenderam. “Foi um desespero. Sou pai e eu sei. Pela minha profissão, eu sei da responsabilidade que eu tenho com os filhos dos outros”, afirmou.

Segundo o comandante do 7º BPM (São Gonçalo), tenente-coronel Ruy França, os bandidos saíram do Morro dos Marítimos em um carro branco, mas bateram em um Renault Logan. Eles abandonaram o veículo e roubaram um Fiat Doblò. O dono do veículo também faz transporte escolar e ia buscar uma criança de 10 anos. Eles acabaram batendo de novo, desta vez em um poste. Foi quando roubaram a van, segundo o tenente-coronel. Quase duas horas depois, policiais militares do 7º e 12º batalhões estavam em operação no Morro do Pereirinha em São Gonçalo e viram a van com as crianças.

Vítimas comparecem a 73ª DP para prestar depoimento sobre o roubo a van Estefan Radovicz / Agência O Dia

“Estou na polícia há 21 anos. Isso é um combustível da nossa motivação e faz com a gente tenha dias melhores. O cabo Azevedo e o soldado Renan fizeram o belo trabalho. Com cautela e calma, eles não colocaram suas vidas em risco e nem em risco a integridade das crianças. O objetivo que era resgatar os meninos foi cumprido sem nenhum tiro”, relatou França, lembrando que os bandidoss fugiram e os PMs não atiraram para não colocar a vida das crianças em risco.

Fábio Vinícius Silva dos Santos, de 42 anos, professor e pai do menino de 2 anos e sete meses, elogiou também a ação dos PMs. “A polícia salvou a vida do meu filho e salvou se expondo. Entrar em uma comunidade, você tirar uma arma e abaixar a guarda, dar o seu peito para o inimigo. Daí, ele (o PM) tem que entender: eu não estou aqui para confronto, eu estou aqui porque eu preciso salvar duas crianças indefesas”. “Agradeço imensamente aos policiais, que fizeram um trabalho perfeito. Se não fosse por eles, não saberia que entrevista estaria dando para vocês agora”, disse Vivian Oliveira, mão do menino.

Essa não é a primeira vez que bandidos de Niterói assaltam van escolar e mantém crianças refém dentro do veículo. Em maio, dois homens roubaram e mantiveram motorista e algumas crianças — por algumas horas — em Itacoatiara, na Região Oceânica da cidade, no horário da saída da escola. À época, os criminosos cometeram um sequestro relâmpago e no comando do veículo dirigiram até o final da Avenida Central, no Engenho do Mato, onde libertaram as vítimas. 

Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie