Rio

Na delegacia, Rogério de Andrade nega atentado

Contraventor alega assalto e diz que cidade está violenta

Rio - O contraventor e presidente de honra da Mocidade, Rogério de Andrade, declarou em depoimento na 16ª DP (Barra) ontem, que foi vítima de uma tentativa de assalto quando ele e a esposa, Fabíola Oliveira, foram baleados. Andrade disse aos investigadores que, apesar do Rio estar muito violento, evitou utilizar seguranças na noite do crime, pois queria ficar à vontade com a companheira.

O caso foi no dia 4 de setembro, em frente ao condomínio do casal, no Itanhangá. Rogério foi abordado por um carro e tentou fugir, mas os criminosos dispararam pelo menos três vezes. Ele está com o projétil alojado no tórax e a esposa foi atingida de raspão no braço.

Na delegacia, Rogério de Andrade nega atentado André Mourão / Agência O Dia


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie