Rio

Polícia identifica um dos envolvidos na morte do filho do bicheiro Maninho

Myro Garcia, único filho homem do bicheiro Waldomiro Garcia, o Maninho, foi mantido em cativeiro por dois dias e assassinado

De acordo com a polícia, José Fabiano Bruno Santiago, 33 anos, participou do sequestro, extorsão e morte de Myro, filho do bicheiro Maninho Divulgação

Rio - A Delegacia de Homicídios da Capital (DH-Capital) identificou José Fabiano Bruno Santiago, 33 anos, como um dos envolvidos na morte de Myro Garcia, de 27 anos, em abril deste ano. Único filho homem do bicheiro Waldomiro Paes Garcia, o Maninho, morto em 2004, Myro foi assassinado após ser mantido dois dias em cativeiro por sequestradores. Ele era jogador de pôquer e empresário..

Segundo o delegado Fabio Salvadoretti, da DH-Capital, José Fabiano participou do sequestro, extorsão e morte de Myro. Contra ele há um mandado de prisão expedido pela Justiça. 

Versões contraditórias

Myro Garcia foi morto no dia 12 de abril na Estrada do Rio Morto, em Vargem Grande. A princípio, a PM informou que Myro estava havia dois dias em um cativeiro

Um primo de consideração de Myro, contudo, deu versão diferente em depoimento. Pedro Marques contou que Myro ligou dizendo que havia sido sequestrado. Ele teria pedido a Pedro que levasse  R$ 100 mil a um local em Vargem Pequena para pagamento do  resgate. Segundo Pedro, ele e Myro entraram no carro dos bandidos e circularam por um tempo. Ao chegar na Estrada do Rio Morto, os bandidos teriam mandado que eles descessem. Pedro Marques disse que ele e Myro correram em direções opostas. Myro foi atingido por dois tiros e caiu em barranco. Já Marques nada sofreu e chamou a Polícia Militar. 

Myro era jogador de pôquer e empresário Reprodução


Relacionadas

    Comentários

    Mais lidas

      Escolha do Editor

        Newsletter

        Receba gratuitamente o melhor conteúdo de O DIA no seu e-mail e mantenha-se muito bem informado

        • Anuncie também pelo DIAFONE(21) 2532-5000
        Anuncie