Educação em primeiro lugar

Por

Num país em que, por hora, sete pessoas são assassinadas, seis mulheres sofrem violência sexual e cinco se lesionam gravemente ou morrem devido a acidentes de trânsito, passou o momento da sociedade brasileira fazer uma profunda reflexão sobre o tema. O Brasil só mudará investindo numa educação séria, de qualidade, tendo como mote o respeito ao próximo. A abertura maciça de escolas em tempo integral é uma das providências que podem ser capazes de frear a brutal violência que nos mantém reféns do medo e do pânico na maioria das cidades brasileiras.

Luiz Felipe Schittini

Copacabana

De olho no

poder do voto

Com a chegada das eleições, espera-se que os eleitores usem o poder do voto para mandar embora aqueles políticos que passaram os últimos quatro anos se beneficiando às custas do povo e protegeram bandidos durante seus mandatos. Não reeleger é a forma que temos para repudiá-los. A hora é esta.

Robespierre Campos

Araruama

PM tem mais chefes

que soldados

Esse é o retrato de uma instituição falida em termos de ética e de moral. Desde quando os políticos passaram a comandar a Polícia Militar, a corporação regrediu até chegar nesse atual estágio deprimente.

Edilson Lima

Via Facebook

A instituição carece de ampliação e renovação da tropa. Muitos policiais já estão próximos da aposentadoria. A necessidade de realização de um concurso público é absolutamente urgente!

Edilson Lima

Via Facebook

Ataque a

Bolsonaro

Qual país queremos? Com certeza, um em que não haja agressão à democracia, como a que levou um desesperado, partidário e ideologicamente extremista, a ser capaz de perder a razão e atacar com violência o candidato à presidência em campanha eleitoral.

João Direnna

Quissamã

Comentários