Roger Waters e o '#EleNão'

Por

Roger Waters, remanescente do Pink Floyd, já iniciou o processo. Nos seus shows em outros estados, o #EleNão mostrou ao mundo uma face fascista do Brasil, que pensa referendar o discurso indecente de um candidato reconhecidamente misógino, preconceituoso e racista. Além de incentivar a violência enquanto tenta ocultar sua essência de lobo na pele de um cordeiro. Como agora o show de Waters será no Rio, sugiro um esquenta com a Estação Primeira de Mangueira, que apresentaria em primeira mão o samba-enredo escolhido para 2019: um tributo aos que teimam em resistir ao arbítrio, ao preconceito e à covardia.

Carlos Elísio

Por email

Crise financeira das Unidades Federativas

Muitos governadores, guiados por motivações eleitoreiras, incharam as finanças públicas e transformaram seus estados em focos de insolvência. Gostaria de saber qual estratégia os candidatos eleitos terão em mente para enfrentar tal situação. Aliás, terão algo em mente?

Paulo Roberto

Barra da Tijuca

Mulher baleada na final da 4ª divisão do Carioca

Depois não sabem a razão do público em estádios de futebol estar diminuindo drasticamente.

Ricardo Linhares

Via Facebook

Segundo turno do governo do Rio

Paes tem currículo. Tem seus defeitos, mas fez muito nessa cidade. O candidato do PSC é oportunista... Não tem apoio garantido nem da família Bolsonaro.

Rodrigo Carvalho

Via Facebook

Estamos contigo, Witzel. Nem precisa pedir apoio ao Bolsonaro, basta ver com quem está concorrendo. Paes fez parte da quadrilha de Cabral e Picciani. Logo, é um ficha suja também.

Priscilla Marques

Via Facebook

Fla 3 X 0 Flu

Avante Mengão, rumo ao título do Brasileirão.

Fábio Soares

Via Facebook

Comentários