Fechamento dos clubes sociais no Rio

Por

Em meio à crise que assusta todo o país, vejo com muita tristeza o abandono e fechamento de vários clubes sociais dos bairros do Rio de Janeiro. Inadimplências dos sócios, encargos alto,impostos atrasados e multas são alguns aspectos desfavoráveis que contribuem para esse abandono. Mas nem tudo está perdido. O tradicional Club Municipal, na Tijuca, buscou alternativas para atrair os sócios, promoveu anistia, campanha de novos sócios, negociou dividas e com isso, atraiu sócios antigos que estavam afastados, obras de melhorias e melhores condições de convivência.

Flávio José de Almeida

Por email

Nem um,

nem outro

A escolha da negação de ambos os candidatos à Presidência será a resposta democrática de uma minoria de eleitores: uma minoria que não entrou em pânico e não perdeu a memória. A parte da população que não caiu na lorota dos ex-aliados de corruptos, hoje inimigos. Quem quer propostas e soluções coerentes para o complexo país que vivemos, não um falso patriota, demagogo, ligado a milícias ou ao tráfico, ou um falso socialista, que se aliou a empreiteiras e indústrias fraudulentas. É preciso buscar saberes, além do futebol e da vida de famosos, ainda vai demorar para ser um hábito do nosso povo.

João Bosco Carlucho

Rio Grande do Sul

O conceito de amarelar

Amarelar significa, como nos ensina Antônio Houaiss, no sentido figurado, 'perder a coragem na situação difícil'. Já para Israel Pedrosa, no livro 'Da Cor à Cor Inexistente', o amarelo é o símbolo da mente e do intelecto. No primeiro turno dessas eleições, a candidata Marina Silva, da Rede, declarou que Jair Bolsonaro, do PSL, havia 'amarelado', recusando-se a participar dos debates. Afinal, Bolsonaro amarelou no sentido de arredar diante dos seus opositores, ou amarelou em recurso à simbologia da cor, demonstrando esperteza para não se arriscar a perder votos?

Sinvaldo do Nascimento

Santa Cruz

Comentários